Pensando em financiar um imóvel? Descubra se os juros vão cair ou não

Brasileiros tem algumas alternativas para financiar um imóvel, uma delas é o crédito imobiliário dos bancos privados. Se você está pensando em conquistar a casa própria em 2023, precisa ficar atento aos juros cobrados.

Pensando em financiar um imóvel? Descubra se os juros vão cair ou não
Pensando em financiar um imóvel? Descubra se os juros vão cair ou não (Imagem: FDR)

Na hora de realizar o sonho da casa própria, a taxa de juros pode ser um grande problema. Financiar um imóvel nunca teve tantas alternativas, o Minha Casa Minha Vida e o crédito imobiliário das instituições privadas são as principais formas de ter a sua própria casa.

Em ambos os casos há incidência de juros, mas, em percentuais diferentes. Por isso é necessário ficar atento antes de contratar um dos serviços.

É possível financiar um imóvel com taxas mais baixas?

Até 2024 as taxas de juros no Bradesco, Itaú e Santander devem estar estacionadas. Veja o que dizem as três principais instituições bancárias afirmaram sobre o assunto à Valor Invest.

Se você é cliente Bradesco, saiba que o banco não prevê que as taxas sejam reduzidas em um curto prazo.

Não trabalhamos com [possibilidade de] reduções [de taxas de crédito imobiliário] para este semestre. Acho que não teremos em 2023 e o mais provável seria para os próximos semestres”, afirma o diretor de Crédito Imobiliário do Bradesco, Romero Albuquerque.

Segundo ele, não é só a taxa Selic que influencia essa redução, as possíveis reformas feitas pelo Congresso também têm interferência nessa diminuição.

No Santander, também não há previsão de que as taxas sejam reduzidas nesse ano; para 2024 é necessário aguardar mais.

O Itaú também afirma que alguns fatores são fundamentais para essa redução dos juros, entre eles a recuperação da captação da poupança.

“A expectativa é favorável com o início do ciclo de redução da Selic, mas a composição dos instrumentos de captação é que estabelece o preço do crédito imobiliário. A queda de captação da poupança afeta [as taxas]. Quando temos uma captação mais voltada para instrumentos de mercado há um mix de custo mais elevado. Para ter redução o componente de mix é muito importante”, explicou o diretor de produtos de crédito imobiliário do Itaú Unibanco, Rodrigo Penteado.

Enfim, para saber sobre as taxas de juros no próximo ano será necessário aguardar um pouco mais.

Entre na comunidade do FDR e receba informações gratuitas no seu Whatsapp!

Jamille NovaesJamille Novaes
Baiana, formada em Letras Vernáculas pela UESB, pós-graduada em Gestão da Educação pela Uninassau. Apaixonada por produção textual, já trabalhou como corretora de redação, professora de língua portuguesa e literatura. Atualmente se dedica ao FDR e a sua segunda graduação.