INSS fecha as portas de suas agências atrasando ainda a fila de espera pela aprovação dos benefícios

As agências do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) fecharão as portas nesta sexta-feira, 7, durante o feriado de Sexta-feira Santa. A medida, embora costumeira, não será nada viável para os segurados, uma vez que irá gerar um atraso ainda maior na fila de espera pela aprovação dos benefícios previdenciários. 

INSS fecha as portas de suas agências atrasando ainda a fila de espera pela aprovação dos benefícios
INSS fecha as portas de suas agências atrasando ainda a fila de espera pela aprovação dos benefícios. (Imagem: FDR)

O INSS informou que, na próxima sexta-feira, 7, os atendimentos da Previdência Social ocorrerão exclusivamente por telefone pelo sistema robotizado. Ainda nesta quinta-feira, 6, o funcionamento será normal. 

No sábado, 8, os segurados da autarquia conseguem um atendimento humano pelo telefone da autarquia das 07h às 22h. Contudo, a solicitação de benefícios e demais serviços específicos podem ser feitos pelo portal Meu INSS

De acordo com o INSS, no atendimento eletrônico robotizado, é possível obter informações sobre o benefício, saber horários de atendimentos presenciais, além de conseguir detalhes sobre pagamentos. Para isso, basta ligar para o número 135 de um telefone fixo para ligações gratuitas. Quem usar o celular pagará as tarifas de uma ligação normal. 

No portal Meu INSS, disponível tanto em site quanto aplicativo, o segurado tem acesso a mais de 100 serviços oferecidos pela Previdência Social. Por meio deste canal, o segurado também poderá ser atendido pela assistente virtual Helô, que orienta e tira dúvidas sobre serviços e benefícios.

Fila de espera do INSS

A fila de espera do INSS atingiu um patamar recorde no ano de 2019. Na época, 2.442 milhões de pedidos foram acumulados. Já em outubro de 2021, o número foi reduzido para 1.865 milhão. A queda foi progressiva até o período das eleições, tendo sido vista como uma estratégia eleitoral, uma vez que este patamar voltou a se elevar.

Em meio às várias promessas de campanha, Luiz Inácio Lula da Silva prometeu zerar a fila de espera do INSS. Atualmente, o contingente teve um aumento de 129.690 pedidos somente no mês de janeiro

Os dados foram obtidos pelo jornal Globo, através de técnicos da autarquia. Lembrando que às vésperas do segundo turno, em setembro, o presidente da República afirmou ser possível zerar a fila de espera do INSS. Ele disse que a equipe dele colocaria essa tarefa em prática por meio da digitalização de todo o sistema previdenciário. 

“Vamos fazer isso porque o mundo digitalizado está muito mais moderno e as pessoas que fizeram a primeira vez estão todas vivas e muito dispostas a trabalhar”, declarou o petista.

Conforme apurado, o número de segurados que já finalizaram a primeira etapa, a de reconhecimento do direito ao benefício, mas ainda possuem pendências documentais também cresceu exponencialmente, de 930 mil para 1,071 milhão somente entre dezembro e janeiro.

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.