Consignado do INSS volta a ser concedido pela Caixa com importantes mudanças

Entre as novas medidas e reajustes praticadas pelo governo federal, uma delas foi bastante criticada por instituições financeiras ao redor do país. Inclusive, até mesmo bancos estatais foram contra a medida que, apesar do transtorno, começa a ter indícios de uma resolução. Veja agora o que mudou no INSS.

Fila do INSS tem 1,8 milhão de pessoas em espera; veja como otimizar a aprovação do seu benefício
Consignado do INSS volta a ser concedido pela Caixa com importantes mudanças (Imagem: FDR)

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) carrega consigo grandes responsabilidades. Dentre essas obrigações, a garantia do pagamento da aposentadoria para as pessoas que contribuíram ao longo da sua vida é uma das fundamentais. Além disso, existem outras tarefas que são essenciais.

Uma delas é a disponibilidade do conhecido empréstimo consignado, destinado à aposentados e pensionistas pelo INSS. Acontece que, recentemente, o governo federal tratou de baixar a taxa de juros cobradas sobre estes empréstimos, causando uma série de repercussões negativas sobre a medida.

Bancos privados como Santander, Bradesco e Itaú impossibilitaram novas concessões de empréstimos consignados devido à baixa taxa, considerada por muitos bancos inviável e desvantajoso. Inicialmente, a taxa aplicada aos empréstimos consignados foi de 1,70%. 

Após a aplicação desta nova alíquota, os bancos estatais Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal, assim como as instituições privadas que foram citadas acima, também renunciaram a opção do consignado aos aposentados e pensionistas.

INSS: onde posso conseguir o empréstimo consignado?

Após algumas semanas de negociação entre governo federal, representantes dos aposentados e pensionistas, além da presença de membros representado a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), a Caixa Econômica federal retornou a aplicação destes empréstimos ao seu público-alvo.

Esta medida vem seguida de conversas envolvendo a taxa escolhida, que muitos bancos trataram com abaixo do esperado. Agora, após negociações, a taxa de juros sobre os empréstimos consignados para aposentados e pensionistas será de 1,97%, abaixo da meta estabelecida pelo governo, que era entre 1,99% e 2,01%.

Já quando falamos especialmente da Caixa Econômica Federal, a taxa de juros cobrada será de 1,87%, enquanto o restante dos bancos, incluindo a própria Caixa, terão o limite de 1,97% na taxa de juros. Com isso, os aposentados e pensionistas voltam a ter disponibilidade para consulta de empréstimos via Caixa.

Flávio Costa
Estudante de jornalismo, já atuou na área de assessoria política ao compor o time de comunicação da atual governadora do estado, durante sua campanha eleitoral. Anteriormente, cursou 2 anos no curso de relações internacionais, podendo ampliar sua visão no aspecto macro e micro do cenário nacional e internacional. Fluente em inglês, já atuou como professor de idiomas e também de matemática. Por fim, trabalhou ainda como analista de operações pelo grupo Amazon. Atualmente, dedica-se a universidade e ao portal FDR. Suas redes sociais são @flavioarcosta e [email protected].