Aneel anuncia nova tarifa para as CONTAS DE LUZ; veja os valores previstos para AGOSTO

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou na última sexta-feira (29), que as contas de luz permanecerão com bandeira verde para os consumidores do país neste mês de agosto. Isso significa que as cobranças não terão nenhum tipo de adicional ao que for usado de energia elétrica pelas famílias brasileiras.

publicidade
Aneel anuncia nova tarifa para as CONTAS DE LUZ; veja os valores previstos para AGOSTO
Aneel anuncia nova tarifa para as CONTAS DE LUZ; veja os valores previstos para AGOSTO (Imagem: Montagem/FDR)

De setembro de 2021 a 15 de abril deste ano, os cidadãos pagaram um adicional de R$ 14,20 por quilowatt-hora (kWh) ao que era consumido nas contas de luz. O valor às mais estava relacionado a bandeira vermelha de patamar dois, relativa ao período de escassez hídrica. No entanto, desde abril a bandeira verde já está funcionando no país.

Segundo a Aneel a bandeira verde permanece em agosto porque não está sendo necessário usar fontes de energia mais caras para suprir a demanda nacional. “As condições de geração de energia elétrica nas usinas hidrelétricas continuam favoráveis, não sendo necessário acionar usinas mais caras”, afirmou a agência.

publicidade

E as expectativas são boas, o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) acredita que a bandeira verde permaneça até o final do ano. Isso, por conta das poucas chances de haver um cenário de escassez hídrica novamente.

Bandeiras tarifárias nas contas de luz

O objetivos das bandeiras tarifáveis aplicadas às contas de energia elétrica é repassar ao consumidor os gastos para fornecer energia no país. Quanto mais escasso as usinas hidrelétricas, e a necessidade de usar de fontes mais caras, maior é o valor aplicado para as contas de luz.

O cálculo funciona sobre o consumo da família, e foi divido em cores para demonstrar os níveis aplicados dependendo da situação. Em um outro momento, quando a Aneel percebia que havia dificuldade na geração de energia, o repasse dos custos era aplicado de forma anual.

Desde 2015 não é mais assim, as bandeiras tarifárias passaram a funcionar e podem ser modificadas mês a mês, dependendo da necessidade. Dependendo da cor novos valores são cobrados de forma adicional ao consumo nas contas de luz.

  • Bandeira Verde – Condições favoráveis de geração de energia – sem cobrança adicional;
  • Bandeira Amarela – Condições menos favoráveis – R$ 1,874 por 100 kWh consumidos;
  • Bandeira Vermelha – Térmicas ligadas – dois patamares, sendo um de R$ 3,971 e outro R$ 9,492 para cada kWh;
  • Bandeira Escassez Hídrica – Custo de energia mais caro – R$ 14,20 por 100 kWh consumidos.

publicidade

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

Lila Cunha
Lila Cunha é formada em jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Atua como repórter especial para o portal FDR. É responsável por selecionar as informações abordadas e garantir o padrão de qualidade das notícias veiculadas. Além disso, trabalha com apuração de hard news desde 2019, cobrindo o universo econômico em escala nacional.