RECEITA FEDERAL libera CONSULTA do 3º lote da RESTITUIÇÃO do IRPF; veja se será contemplado

Começou! Os contribuintes que se mantiveram em dia perante o Fisco já estão liberados para consultar o 3º lote da restituição do IRPF. O portal para verificações foi disponibilizado nesta terça-feira (19), a 10 dias do início dos pagamentos. 

publicidade
RECEITA FEDERAL libera CONSULTA do 3º lote da RESTITUIÇÃO do IRPF; veja se será contemplado
RECEITA FEDERAL libera CONSULTA do 3º lote da RESTITUIÇÃO do IRPF; veja se será contemplado. (Imagem: FDR)

Lembrando que outros dois lotes da restituição do IRPF já foram pagos. A prioridade foi dada aos contribuintes que declararam o Imposto de Renda de Pessoa Física (IRPF) antecipadamente ou dentro do prazo. Agora, de acordo com o cronograma da Receita Federal, os próximos lotes serão pagos nas seguintes datas:

  • 3º lote – 29 de julho;
  • 4º lote – 31 de agosto;
  • 5º lote – 30 de setembro.
publicidade

Os contribuintes com direito à restituição do IRPF receberão os valores automaticamente através de depósito na conta bancária informada no ato da declaração do Imposto de Renda em 2022. Se por alguma razão o crédito não foi aceito, os valores podem ser resgatados diretamente no Banco do Brasil (BB), instituição responsável pelo gerenciamento dos tributos. 

Normalmente, o depósito não ocorre quando há inconsistências com a conta bancária, como quando ela é desativada. Neste caso, é possível agendar o crédito da restituição do IRPF através destes canais:

  1. Portal do Banco do Brasil;
  2. Central de Relacionamento BB – 4004-0001 para capitais e regiões metropolitanas;
  3. Central de Relacionamento BB – 0800-729-0001 demais localidades;
  4. Central de Relacionamento BB – 0800-729-0088 para deficientes auditivos.

O que é a restituição do IRPF?

A restituição do IRPF consiste na devolução do valor pago a mais na declaração do tributo. O saldo a ser devolvido pela Receita Federal é a restituição que pode ser resgatada pelo contribuinte. Normalmente, isso acontece em virtude das deduções do imposto. 

As deduções, por sua vez, tratam-se de condições para a redução do imposto, de modo que o débito seja inferior ao Imposto de Renda Retido na Fonte (IRRF). Um exemplo são os gastos com saúde, educação, dependentes e outros. Veja a seguir, a lista de despesas dedutíveis:

  • Despesas com educação;
  • Despesas médicas;
  • Despesas com dependentes;
  • Despesas com alimentandos;
  • Doações; e
  • Previdência social e privada.

Consulta da restituição do IRPF

Os contribuintes devem acessar o site da Receita Federal para conferir se a declaração do Imposto de Renda foi liberada. Após acessar o portal, basta clicar em “Meu Imposto de Renda” e, em seguida, selecionar a opção “Consultar Restituição”. O procedimento também permite a verificação sobre possíveis pendências capazes de travar a restituição, é o caso da malha fina. 

publicidade

Na circunstância de qualquer inconsistência identificada, basta que o contribuinte envie uma declaração retificadora, com o objetivo de corrigir as pendências. Vale mencionar que pelo aplicativo do Meu Imposto de Renda também é possível consultar antigas declarações do IR.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

Em caso de dúvidas sobre a restituição do IRPF, também é possível seguir um caminho diferente. Basta acessar o site da Receita Federal e informar alguns dados pessoais, como o CPF e data de nascimento, ambos sem a interferência de traços, pontos ou barras. O portal apresentará todas as informações sobre o contribuinte, como o direito à restituição, o valor, data de depósito e mais.

publicidade

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.