Após estas ações de Bolsonaro, preço do diesel subiu mais do que o barril do petróleo

Desde fevereiro de 2021, quando o presidente Jair Bolsonaro anunciou a demissão de Roberto Castello Branco, do comando da Petrobras, o preço médio do diesel aumentou 74% nos postos de combustíveis. Este foi o primeiro presidente da empresa indicado pelo governo atual.

publicidade
Após estas ações de Bolsonaro, preço do diesel subiu mais do que o barril do petróleo
Após estas ações de Bolsonaro, preço do diesel subiu mais do que o barril do petróleo (Imagem: Montagem/FDR)

No período analisado, desde a demissão de Castello Branco, o preço do diesel subiu de R$ 3,95 para R$ 6,89 nas bombas. O levantamento foi realizado pela GloboNews, baseado em dados da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

A pesquisa também leva em conta os números da Necton Investimentos. Esse levantamento mostra que o preço do barril de petróleo aumentou 59% no mesmo período. Este valor elevou de R$ 368,97 para R$ 587,24. Ou seja, o barril do petróleo subiu em ritmo menor do que o diesel desde então.

publicidade

Desde o segundo mês do ano passado, a inflação oficial do país, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), aumentou 14,08%. Os dados são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Jair Bolsonaro vem criticando frequentemente os reajustes dos combustíveis — principalmente o diesel. Isso causou mudanças sucessivas no comando da Petrobras.

Motivos para o aumento do preço do diesel

Ao GloboNews, o engenheiro e ex-diretor geral da ANP, Décio Oddone, a disparada do valor do diesel acontece por conta de fatores diversos combinados. Ele cita o aumento do valor do refino — puxado pelas incertezas decorrentes da guerra da Ucrânia — e a instabilidade política no país.

Oddone cita que o consumidor não adquire petróleo, mas compra derivados do mesmo. Segundo ele, o valor aparente do petróleo para o consumidor leva em conta o preço do derivado. Este varia conforme a cotação do produto no mercado internacional.

No Brasil, esse preço ainda sofre o impacto da variação do câmbio. O especialista ainda cita que deve ser considerada a margem de refino. Esta é cobrada pelas refinarias para transformar o petróleo em derivado.

Conforme Oddone, desde fevereiro, quando a Rússia começou a invadir a Ucrânia, não para de aumentar o preço da chamada margem de refino.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

publicidade

O ex-diretor geral da ANP ainda destaca que não é positiva a ameaça de intervenções no ambiente econômico. Ele declara que isso impacta a economia, a formação de preços — e também se reflete em uma maior taxa de câmbio, que potencializa o processo inflacionário.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.