Petrobras confirma novo aumento no valor dos combustíveis

Novo aumento dos combustíveis é confirmado pela Petrobras. O anúncio foi realizado na última sexta-feira (17), tendo passado a valer no sábado (18). O reajuste comunicado aumenta em 5,2% o preço da gasolina e 14,2% o preço do diesel. 

Petrobras confirma novo aumento no valor dos combustíveis (Imagem: Montagem/FDR)
Petrobras confirma novo aumento no valor dos combustíveis (Imagem: Montagem/FDR)

Segundo anúncio da empresa, o valor médio de venda de gasolina para as distribuidoras passa de R$ 3,86 para R$ 4,06 por litro. O reajuste acontece 99 dias após o aumento de 11 de março.

O reajuste do diesel acontece depois de 39 dias do último aumento de 10 de maio, com um preço médio de venda da Petrobras para as distribuidoras saindo de R$ 4,91 para R$ 5,61 o litro. O gás de cozinha, como é chamado o gás liquefeito de petróleo (GLP), não sofreu com mudanças de preço.  

Em nota, a Petrobras informou que busca equilibrar os preços de acordo com o mercado global.

“Esse posicionamento permitiu à Petrobras manter preços de GLP estáveis por até 152 dias; de diesel por até 84 dias; e de gasolina por até 99 dias. Esta prática não é comum a outros fornecedores que atuam no mercado brasileiro que ajustam seus preços com maior frequência, tampouco as maiores empresas internacionais que ajustam seus preços até diariamente”.

https://www.youtube.com/watch?v=LL2AyOgvHTE

Presidente Jair Bolsonaro critica Petrobras pelo reajuste dos combustíveis

Através do Twitter, o presidente Bolsonaro se colocou contra o aumento dos preços.

“O Governo Federal como acionista é contra qualquer reajuste nos combustíveis, não só pelo exagerado lucro da Petrobras em plena crise mundial, bem como pelo interesse público previsto na Lei das Estatais”, escreveu Bolsonaro.

O Chefe do Executivo chegou a falar sobre uma greve dos caminhoneiros como consequência do reajuste.

 “A Petrobras pode mergulhar o Brasil num caos. Seus presidente, diretores e conselheiros bem sabem do que aconteceu com a greve dos caminhoneiros em 2018, e as consequências nefastas para a economia do Brasil e a vida do nosso povo”.

 O aumento dos preços dos combustíveis foi criticado ainda pelo presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, que também pelo Twitter, pediu que o presidente da Petrobras, José Mauro Ferreira Coelho, renunciasse ao cargo.

 “Ele só representa a si mesmo e o que faz deixará um legado de destruição para a empresa, para o país e para o povo. Saia!!!”, escreveu Lira.

Enquanto a Petrobras realiza o reajuste que já se encontra em vigor, a Câmara dos Deputados avança com Projeto de Lei Complementar (PLP) 18/2022 que limita a aplicação de alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre combustíveis. O texto aguarda agora a sanção presidencial. 

 

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Hannah Aragão
Hannah Aragão é graduanda em jornalismo pela Universidade Federal de Pernambuco, a UFPE. Atuou em diversas áreas da comunicação, passando por assessoria, endo marketing, comunicação estratégica e jornalismo impresso. Atualmente, se dedica ao jornalismo online na produção de matérias para o portal FDR.