Quais ações ainda pagam dividendos com rendimentos acima da Selic?

Na última quarta-feira (15), o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central decidiu elevar a Selic de 12,75% para 13,25% ao ano. Apesar dessa decisão favorecer a renda fixa, ainda existem ações que pagam dividendos rendimento acima da taxa básica de juros.

Quais ações ainda pagam dividendos com rendimentos acima da Selic?
Quais ações ainda pagam dividendos com rendimentos acima da Selic? (Imagem: Montagem/FDR)

De forma unânime, a autoridade monetária aumentou a taxa Selic. Com esse décimo primeiro aumento consecutivo da taxa básica de juros, o indicador chega ao maior nível desde dezembro de 2016.

O reajuste recente nesse patamar já era esperado pelo mercado. Isso porque, na reunião anterior, o BC tinha informado que pretendia elevar a Selic novamente, mas em menor proporção do que o aumento anterior (de 1 ponto percentual).

Em meio à escalada da Selic, fica mais difícil para as empresas listadas na bolsa de valores pagarem dividend yield (DY) acima de taxa básica de juros. O ‘rendimento dos dividendos’ se refere ao percentual pago em proventos em relação ao valor da ação, nos últimos 12 meses.

Quais ações ainda pagam dividendos com rendimentos acima da Selic?

O aumento da taxa Selic torna os investimentos de renda fixa mais atrativos. Contudo, ainda há opções que podem ser consideradas na renda variável.

A pedido do InfoMoney, o levantamento desenvolvido por Einar Rivero, da plataforma Economatica, informa que — com a taxa Selic em 13,25% ao ano — somente 11 ações conseguem oferecer um retorno em dividendos acima dessa taxa nos próximos 12 meses.

Estas são as ações com DY previsto acima da taxa Selic (13,25%) nos próximos 12 meses:

  • Petrobras (PETR4): 38,91%
  • Petrobras (PETR3): 35,22%
  • Bradespar (BRAP4): 33,54%
  • Marfrig (MRFG3): 23,55%
  • Gerdau Metalúrgica (GOAU4): 22,35%
  • Braskem (BRKM5): 22,31%
  • Usiminas (USIM5): 20,47%
  • CSN Mineração (CMIN3): 18,26%
  • Vale (VALE3): 17,25%
  • Copel (CPLE6): 16,95%
  • CPFL Energia (CPFE3): 16,78%

Para a realização do levantamento, foram consideradas as companhias que integram o índice IBRX100. A pesquisa leva em conta o valor dos ativos no fechamento de 14 de junho deste ano.

O DY previsto é valido desde que a companhia tenha lucro igual ou acima ao dos últimos 12 meses — e siga com a mesma política de distribuição de proventos dos últimos 12 meses.

De todas as empresas projetadas a pagar dividendos acima da taxa de juros nos próximos 12 meses, há predominância de companhias de commodities. Existe destaque para os setores de petróleo, mineração e siderurgia, além de frigoríficos.

Diversas dessas empresas são favorecidas pelo aumento dos valores das matérias-primas.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.