Vale Gás: te ensinamos como se cadastrar para receber o benefício

Pontos-chave
  • Vale Gás é reiniciado pelo Governo Federal;
  • Cidadãos podem solicitar pagamento pelo CadÚnico;
  • Atualização dos dados pode ser feita pela internet.

Vale Gás é reiniciado com valor de R$ 55. Na última semana, o Governo Federal passou a fazer uma nova rodada de depósitos pelo projeto social. O benefício tem como finalidade auxiliar a população de baixa renda no reabastecimento de seus botijões de gás domésticos. Abaixo, veja como entrar na folha de pagamentos.  

O vale gás acaba de iniciar uma nova rodada de pagamentos, mas os cidadãos ainda podem solicitar a inclusão no projeto. Para ser um contemplado é preciso inicialmente estar registrado no Cadastro Único e atender as regras de concessão determinadas pelo poder público.  

Quem pode receber o vale gás?  

  • Famílias inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais do governo federal (CadÚnico), com renda familiar mensal per capita menor ou igual a meio salário mínimo nacional (R$ 606);
  • Famílias que tenham entre seus membros residentes no mesmo domicílio quem receba o Benefício de Prestação Continuada da assistência social, o BPC, que prevê um salário mínimo mensal (R$ 1.212) à pessoa com deficiência e ao idoso com 65 anos ou mais que comprovem não possuir meios de prover a própria manutenção nem a família; 
  • A lei estabelece que o auxílio será concedido “preferencialmente às famílias com mulheres vítimas de violência doméstica que estejam sob o monitoramento de medidas protetivas de urgência”. 

Como se inscrever no Vale Gás?  

O processo de inscrição é feito através do Cadastro Único. O cidadão precisa inicialmente ir até um centro de assistência social do seu município e entregar a seguinte documentação:  

  • Para o Responsável pela Unidade Familiar (RF): CPF ou Título de Eleitor; 
  • Para os demais membros da família: um destes documentos: certidão de nascimento, certidão de casamento, CPF, carteira de identidade (RG), carteira de trabalho ou Título de Eleitor. 
  • Para famílias indígenas e quilombolas: O RF da família indígena pode apresentar o CPF, o título de eleitor, mas também o Registro Administrativo de Nascimento Indígena (RANI) ou outros documentos de identificação, como certidão de casamento, RG e carteira de trabalho; 
  • O RF da família quilombola pode apresentar o CPF, o título de eleitor ou outros documentos de identificação como certidão de nascimento, certidão de casamento, RG ou carteira de trabalho. 

No caso daqueles que já estão na plataforma social e não foram contemplados, é preciso atualizar os dados registrados nela. O procedimento pode ser feito online, seguindo as etapas abaixo:  

  • Acesse o app ou site. O app está disponível na Play Store e na Apple Store; 
  • Algumas opções aparecerão logo na primeira tela. É preciso clicar em “Atualização cadastral por confirmação”; 
  • O usuário deverá fazer login com o CPF e a senha da conta Gov.br (veja como criar uma conta Gov.br); 
  • Serão mostrados os blocos de Endereço da Família e Composição Familiar. Recomenda-se começar pelo bloco de Endereço da Família e depois passar ao de Composição Familiar. O usuário deverá conferir se todas as informações apresentadas continuam inalteradas; 
  • No bloco de Composição Familiar, o usuário será questionado se houve alteração no número de membros da família. Em seguida, será preciso confirmar se os dados relativos a cada membro continuam os mesmos; 
  • O usuário deverá, então, selecionar a opção em que confirma a veracidade dos dados informados; 
  • Por fim, será preciso clicar no botão “Confirmar dados do Cadastro Único”. 

Estando com os documentos em dia basta aguardar a triagem do Ministério da Cidadania. O procedimento é feito mensalmente. É válido ressaltar que não há um canal ou portal para solicitar a entrada no projeto. A seleção é feita exclusivamente pelo poder público.  

Calendário do vale gás em junho 

  • NIS com final 1: recebem e podem sacar dia 17 de junho 
  • NIS com final 2: recebem e podem sacar dia 20 de junho 
  • NIS com final 3: recebem e podem sacar dia 21 de junho 
  • NIS com final 4: recebem e podem sacar dia 22 de junho 
  • NIS com final 5: recebem e podem sacar dia 23 de junho 
  • NIS com final 6: recebem e podem sacar dia 24 de junho 
  • NIS com final 7: recebem e podem sacar dia 27 de junho 
  • NIS com final 8: recebem e podem sacar dia 28 de junho 
  • NIS com final 9: recebem e podem sacar dia 29 de junho 
  • NIS com final 0: recebem e podem sacar dia 30 de junho 

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestra em ciências da linguagem pela Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo na mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.