Você sabia? Golpista pode roubar da sua conta bancária só de estar próximo de você

Os cartões por aproximação são uma das tecnologias financeiras que mais vêm fazendo sucesso. A facilidade para fazer compras, apenas aproximando o cartão de uma maquininha, é realmente um grande atrativo para os consumidores. Mas também há riscos envolvendo a tecnologia. É possível, por exemplo, que você seja roubado no meio da rua, sem que o criminoso necessite tocar em você.

Os cartões por aproximação apresentam um limite para transações. Atualmente, no Brasil, esse limite é de R$ 200. Significa que, em compras até esse valor, o usuário pode pagar aproximando o cartão da maquininha (ou smartphone com função de maquininha), sem precisar digitar uma senha.

Isso pode ser muito cômodo para a maioria dos consumidores, mas também implica grandes riscos. Um ladrão ou outra pessoa que venha a obter o cartão poderá desviar o dinheiro da conta em compras ou transferências apenas usando a função de aproximação, caso ela esteja desbloqueada.

Outra possibilidade é o usuário ser roubado por alguém que se aproxima do cartão com uma maquininha, o que pode ocorrer em basicamente qualquer lugar, até no meio da rua. É possível, por exemplo, que a vítima nem saiba que o seu cartão possui a função de pagamento por aproximação.

Como evitar cair em golpes com cartão por aproximação?

Os especialistas em segurança financeira dão algumas dicas para evitar cair em golpes envolvendo a tecnologia NFC (Near Field Communication) dos cartões. Confira:

Proteja o cartão: guarde bem o seu cartão, na carteira ou bolsa, e, de preferência, dentro de uma capinha com bloqueio RFID. Essas capinhas impedem que qualquer dispositivo faça a leitura do cartão.

Bloqueie a função: caso você tenha recebido um cartão com a tecnologia de pagamento por aproximação, mas não deseja usá-la, basta bloqueá-la através do app do banco. O ideal, segundo especialistas, é só desbloquear a função quando for necessário usá-la.

Diminua o limite: o usuário pode diminuir o limite permitido para transações por aproximação.

Ative notificações: desse modo, sempre que uma transação for feita com o seu cartão, você será informado por uma notificação no seu celular. Em alguns casos, dá para contestar a transação pela notificação. O Bradesco, por exemplo, oferece esse recurso pelo WhatsApp.

O que fazer se for vítima de golpe com cartão por aproximação?

Caso tenha sido vítima de um golpe envolvendo o cartão, comunique imediatamente o banco e peça o bloqueio do dispositivo. Em seguida, é recomendado abrir um boletim de ocorrência, o que pode ser feito até pela internet.

Se tiver dificuldades em solucionar o problema com o banco, você pode fazer uma denúncia em sites como Reclame Aqui e Proteste, bem como no Procon e no Banco Central.

Também é possível entrar com uma ação na Justiça. Caso o prejuízo seja de até 40 salários mínimos, é possível acionar um Juizado Especial Civil. Se for menor que 20 salário mínimos, a ação pode ser impetrada sem participação de advogado.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Amaury Nogueira
Amaury da Silva Nogueira é bacharelando em Letras/Edição pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Apaixonado pelo universo da escrita, atua há dois anos como redator e realiza pesquisas sobre história da edição no Brasil. Além disso, atualmente pesquisa também sobre direitos e benefícios sociais para agregar conhecimento na redação do portal de notícias FDR.