Concentração bancária caiu 10% em 10 anos por um grande motivo; descubra qual é

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, declarou que as grandes responsáveis pela diminuição do índice de concentração bancária no país foram as fintechs. Entre 2012 e 2022, o índice caiu de 81,2% para cerca de 71%.

publicidade
Concentração bancária caiu 10% em 10 anos por um grande motivo; descubra qual é
Concentração bancária caiu 10% em 10 anos por um grande motivo; descubra qual é (Imagem: Montagem/FDR)

Segundo Campos Neto, a fintechs ajudaram a baratear os custos de produtos financeiros. O presidente ainda alegou que essas instituições foram importantes para o aumento da oferta de serviços. Um exemplo disso é o home equity.

A declaração foi realizada audiência pública na Comissão de Defesa do Consumidor, na Câmara dos Deputados, no último dia 31.

publicidade

Ele também afirmou que responsabilizará as instituições financeiras por contas de ‘laranjas’ abertas por golpistas do sistema Pix.

Diante da pressão pelos “incumbentes” e pelo crescimento de golpes financeiros com o novo sistema de pagamentos, a autoridade monetária passou a estreitar a regulação às fintechs.

Campos Neto destaca redução na concentração bancária

Nesta segunda-feira (6), Campos Neto declarou que o sistema financeiro do país cresceu nos últimos anos, mas com menos concentração. “Acho que estamos vendo novos bancos se organizando em segmentos específicos”, disse. A declaração foi realizada em evento promovido pela Valor Capital Group.

O presidente do BC destacou que os bancos brasileiros são sólidos. O executivo afirma que os bancos locais “aprenderam a viver com a volatilidade de forma que estão melhor preparados e têm modelos de risco que incorporam muito da volatilidade”.

Apesar de reconhecer a concentração bancária do Brasil, o executivo ressaltou que essa característica beneficia a inovação. “Se você tivesse seis ou sete mil bancos, como nos Estados Unidos, teria sido mais difícil desenvolver algo como o Pix”.

Sobre o que tornou o país um “hub” de inovação financeira, Campos Neto argumentou que pesaram as características do Brasil.

publicidade

O executivo alega “que começou com a inflação muito alta por um longo tempo. As pessoas foram criativas ao desenvolver formas de se protegerem da inflação”. Segundo ele, a partir de então, “houve uma cultura de encontrar formas de encontrar soluções financeiras”.

Com relação ao sistema Pix, Campos Neto informou que os planos do Banco Central estão no começo. A total implementação do sistema de pagamento deve levar de dois a três anos.

publicidade

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.