Estado paga Renda Agricultor Familiar; saiba como receber

No Paraná, o governo criou o programa Renda Agricultor Familiar, o qual recebeu um investimento de R$ 18 milhões para sua viabilização. A verba é proveniente de um contrato firmado junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) através do Fundo Estadual de Combate à Pobreza (Fecop).

As ações do governo paranaense se estendem além da Renda Agricultor Familiar. Um exemplo é a aplicação de R$ 2,5 milhões na compra de veículos de apoio ao trabalho rural. Logo, este já é um dos principais programas sociais do Estado do Paraná, junto ao Compra Direta e o Coopera Paraná. 

Para o governador do estado, Carlos Massa Ratinho Junior, “o trabalhador rural foi a base sólida que, durante a pandemia, assegurou comida na mesa de diversas famílias paranaenses, especialmente com a distribuição da merenda escolar durante o período de restrições”, afirmou. 

O programa Renda Agricultor Familiar tem o objetivo de promover a extensão rural e a assistência técnica para as famílias beneficiárias. Desta forma, em conjunto com o grupo familiar se desenvolve um projeto direcionado à reestruturação da unidade produtiva, capaz de contemplar três atividades. São elas:

  • Saneamento básico (construção ou melhoria de banheiro, proteção de fontes, destinação adequada das águas usadas);  
  • Produção ao autoconsumo (avicultura, horticultura, fruticultura, entre outros); 
  • Apoio a outros processos produtivos (geração de renda por meio de atividades agrícolas e não-agrícolas).

Segundo informações do governo estadual, as famílias que participarem do projeto terão acesso aos serviços de assistência, bem como a um auxílio de R$ 3 mil. O valor poderá ser usado como um investimento na realização de melhorias das atividades do programa.

A atual gestão ainda reforçou que a medida é voltada aos municípios classificados como prioritários, ou seja, aqueles com baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). 

Em outras palavras, o foco do programa são as famílias em situação de vulnerabilidade social com renda mensal per capita de até R$ 170,00. Os interessados em participar do Renda Agricultor Familiar devem estar inscritos no Cadastro Único (CadÚnico) do Governo Federal, principal banco de dados que reúne informações da população de baixa renda. 

“Por meio deste trabalho conjunto temos conseguido ajudar o trabalhador rural a melhorar suas condições de vida e de atuação. Atender a essa parcela tão importante da nossa sociedade é uma das prioridades do governador Ratinho Junior, e nosso objetivo é assegurar que os avanços cheguem à ponta, a quem trabalha no campo e faz nossa economia girar”, declarou o titular da Sejuf, Rogério Carboni.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.