TCU analisa irregularidades nos cartões do Auxílio Brasil

Atualmente, o Tribunal de Contas da União (TCU) analisa dois processos que apontam irregularidades nos cartões do Auxílio Brasil. Acredita-se que tenha havido a troca indevida das ferramentas, trazendo à tona a necessidade de o Governo Federal emitir mais de 18 milhões de dispositivos até o final de julho visando a segurança dos beneficiários. 

TCU analisa irregularidades nos cartões do Auxílio Brasil
TCU analisa irregularidades nos cartões do Auxílio Brasil. (Imagem: FDR)

A análise do TCU se baseia em dois pedidos feitos por parlamentares. O primeiro do senador Alessandro Vieira, e o segundo em parceria entre os deputados federais Tabata Amaral e Felipe Rigoni. Após este pontapé inicial, uma nova leva de parlamentares oficializaram uma segunda solicitação. Ambos os casos são avaliados pelo ministro-substituto, Augusto Sherman. 

Em todo o caso, as acusações são as mesmas, de que o Governo Federal pretende realizar a troca dos cartões do Auxílio Brasil como uma estratégia eleitoral, e não por uma real necessidade. Na oportunidade, deputados e senadores alegaram que os dispositivos do recém-extinto programa, o Bolsa Família, ainda funcionam normalmente. 

Logo, não há uma necessidade plausível para a troca de dispositivos novos. Conforme apurado pelo jornal O Globo, a intenção do governo diante da troca dos cartões do Auxílio Brasil será direcionada aos beneficiários que migraram do Bolsa Família para o Auxílio Brasil, mas que recebem a atual transferência de renda com os dispositivos do antigo programa. 

E não é só isso, devido à inclusão dos últimos grupos no programa social, milhares de beneficiários ainda não receberam os cartões do Auxílio Brasil. Portanto, também seria a oportunidade perfeita para confeccionar a ferramenta para essas pessoas. No entanto, o receio dos parlamentares com esta investida consiste no gasto de R$ 670 milhões para os cofres públicos neste momento. 

Nos documentos enviados ao TCU os parlamentares ponderam que a quantia estimada poderia ser usada para custear novas rodadas do Auxílio Brasil de R$ 400 para 1,6 milhão de pessoas. E não é só isso, também foi registrado o pedido de devolução do dinheiro na hipótese de o Governo Federal já ter gasto qualquer quantia na confecção dos cartões. 

Até o momento, o Governo Federal ainda não se pronunciou oficialmente a respeito dos cartões do Auxílio Brasil. Porém, em ocasiões distintas, membros do governo Bolsonaro foram veemente contra a suposição de que o presidente tem se empenhado em ações como essa diante da preocupação com a reeleição no pleito eleitoral de 2022. 

“A preocupação do presidente é com o bem estar do povo”, disse o ex-ministro da Cidadania, João Roma.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.