Pix: afinal de contas, quem foi o presidente responsável pela criação do sistema de pagamentos?

O PIX lançado pelo Banco Central é um sucesso entre os brasileiros e o presidente Jair Bolsonaro vem afirmando que a ferramenta de pagamentos é uma ação de seu governo. Mas será que realmente o atual presidente da República é o responsável pela criação do PIX?

De acordo com documentos examinados pelo UOL, o Banco Central começou o processo de criação do PIX em 2018, quando o órgão era comandado pelo economista Ilan Goldfajn, ainda no governo Michel Temer.

A ferramenta foi lançada em novembro de 2020 e se tornou um sucesso em todo o Brasil. De maneira reservada, a equipe responsável pelo PIX no BC afirmam que “em conceito, a ferramenta já existia desde 2016”, três anos antes de Roberto Campos Neto, indicado pelo presidente Bolsonaro ocupar a presidência do órgão.

Goldfajn já indicava em dezembro de 2016 que o Banco Central estava se preparando para lançar uma ferramenta baseada no Zelle, plataforma parecida com o PIX, anunciado pouco tempo antes pela que a fintech Early Warning Services nos Estados Unidos.

“As inovações tecnológicas têm mudado o mundo em várias áreas. Nós estamos acompanhando essas inovações no sistema financeiro. Temos inovações nas formas pagamento”, disse ele para imprensa na época. 

Um integrante da equipe encarregada do PIX disse que o “BC é blindado de interferências políticas. Independente dos presidentes da República e do BC, o Pix seria aprovado por sua qualidade técnica”.

O UOL questionou sobre qual foi o papel do atual governo comandado por Bolsonaro no processo de criação e implementação do PIX. A Presidência da República disse que o Banco Central é o órgão encarregado de prestar informações a respeito da ferramenta de pagamentos.

O BC remeteu a seguinte nota ao UOL:

“Como outros projetos de grande porte, o PIX foi desenvolvido pelo BC ao longo de um processo evolutivo que envolveu várias áreas técnicas e diversos servidores. As especificações, o desenvolvimento do sistema e a construção da marca se deram entre 2019 e 2020, culminando com seu lançamento em novembro de 2020. A agenda evolutiva do Pix é permanente e prevê o lançamento de diversas novas funcionalidades, a serem entregues nos vários anos à frente”.

Criticas

O economista e Líder do PT na Câmara dos Deputados, disse que o plano de Bolsonaro é o de “assumir a paternidade de um filho que não é dele” e atacar a candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.