Salário Mínimo valendo menos? Entenda ‘exclusividade’ do governo Bolsonaro

O mandato de Jair Bolsonaro chega ao fim em dezembro deste ano e ele será o primeiro presidente, desde o Plano Real, a deixar o salário mínimo valendo menos do que quando ingressou.

Durante este período, nenhum governante independente de estar no primeiro ou no segundo mandato, saiu do governo com o salário mínimo com poder de compra defasado. De acordo com os cálculos da corretora Tullett Prebon Brasil, a perda de valor de compra será de 1,7%.

No entanto, o resultado poderá ser pior caso a inflação acelere mais do que a previsão do mercado no Boletim Focus, do Banco Central, que é a base para as projeções da corretora. Entre dezembro de 2018 e dezembro de 2022, o piso salarial cairá de R$ 1.213,84 para R$ 1.193,37, descontada a inflação.

Esta perda pode ser explicada por dois fatores. Um dos fatores é o ajuste fiscal, pelo peso do salário mínimo na indexação do Orçamento da União. Isto significa que, reajustes no piso impactam em uma série de outros gastos, como benefícios sociais e despesas com Previdência. O segundo fator é o crescimento da inflação.

Há três anos, não acontece um reajuste do salário acima da inflação. O último foi aplicado em 2019, quando ainda estava em vigor a regra de correção que levava em consideração a inflação mais a variação do PIB (Produto Interno Bruto) de dois anos antes.

Gás de cozinha já consome até 13% do salário mínimo

De acordo com dados divulgados pela ANP (Agência Nacional de Petróleo), o gás de 13 quilos foi vendido por R$113,24 em média na semana passada, o que equivale a 9,3% do salário mínimo atual, de R$1.212.

Segundo o Observatório Social da Petrobras, organização ligada à Federação Nacional dos Petroleiros (FNP), na média mensal, o preço do botijão atingiu R$ 113,48, o valor real mais elevado da série histórica, que se iniciou em julho de 2001.

O preço detectado é o dobro do que é pago pelo auxílio gás do governo federal para famílias de baixa renda. O objetivo desta ajuda é custear metade do preço do botijão e atualmente está em R$51, o que equivale a 44,5% do preço médio.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.