Alimentação fora de casa representa R$ 164,4 bilhões dos gastos em 2021, diz pesquisa

Alimentação fora de casa representa R$ 164,4 bilhões dos gastos em 2021, é o que aponta pesquisa. Em comparação com 2020, o aumento representou uma alta de 12% nos gatos.

Nos últimos tempos se mostrou significativa a mudança nos hábitos de consumo alimentar dos brasileiros. Diante da pandemia foi possível perceber o quanto a alimentação fora de casa está dentro da rotina das pessoas. Outro ponto observado foi que com o aumento do home office como modalidade de trabalho adotada para conter os avanços da Covid-19 durante os momentos de pico do surto, o delivery foi fortemente impulsionado, o que favoreceu o setor do foodservice.

A comprovação das percepções trazidas acima se deu por meio de uma pesquisa que reúne os dados de consumo alimentar do brasileiro do ano de 2021 e realiza comparação com 2020.

Pesquisa aponta aumento no gasto com alimentação fora de casa

De acordo com pesquisa feita pelo IFB, o Instituto Good Service Brasil/ CREST, os gastos com comida fora de casa representaram no ano de 2021, o total de R$ 164,4 bilhões. O estudo ainda aponta mais detalhes dos hábitos de consumo alimentar do brasileiro, como a média de gasto do brasileiro por refeição, tendo sido de R$ 16,21. Em comparação com o ano anterior (2020), a alta chega a 12%.

Os gastos com jantares e almoços em redes de restaurantes como Madero, Outback e Applebees representam 35% da alta com relação a 2020. Enquanto as padarias indicam 3% dos gastos em 2021. Outro aumento importante que indica mudança em como o brasileiro se alimenta, são os pedidos feitos nos fins de semana, que aumentaram em 16% também em comparação a 2021.

O que esperar como resultado para 2022

A pesquisa do IFB revelou ainda as projeções para o ano de 2022 referentes ao consumo alimentar do povo brasileiro. Com o fim da pandemia e o retorno das atividades, muita coisa pode mudar.

Foram três os cenários previstos pelo instituto, sendo o mais otimista deles o que espera que ocorra um crescimento no PIB do setor foodservice de 1,3% em comparação com 2020 e um aumento na circulação dos restaurantes de 10% em relação a 2021.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Hannah Aragão
Hannah Aragão é graduanda em jornalismo pela Universidade Federal de Pernambuco, a UFPE. Atuou em diversas áreas da comunicação, passando por assessoria, endo marketing, comunicação estratégica e jornalismo impresso. Atualmente, se dedica ao jornalismo online na produção de matérias para o portal FDR.