Cliente recebe mais de 50 ligações por dia e será indenizado pela Claro; confira valor

A operadora Claro foi processada por uma cliente que chegou a receber mais de 100 ligações da empresa em apenas dois dias. O motivo das ligações era para cobrar uma dívida inexistente, uma vez que que a cliente já havia suspendido os serviços prestados pela Claro.

Sem aguentar mais a quantidade de ligações, a cliente que mora no Distrito Federal processou a operadora e conseguiu uma indenização de R$2 mil por danos morais. A decisão foi da 7ª Turma Cível do Tribunal de Justiça do DF, que destacou que a Claro  “abusou do direito de cobrar”.

Entenda o caso 

De acordo com a operadora Claro, esta cliente suspendeu o serviço de TV por assinatura, mas estava sendo cobrada referente ao serviço de internet. A cliente, por sua vez, alegou que os dois serviços foram cancelados em janeiro de 2020 e que em decorrência da fidelização, permaneceu atrelada a operadora até março.

A Justiça, em primeira instância, deu causa ganha à cliente, porém não determinou nenhuma indenização. A cliente, então, decidiu levar o processo adiante até receber o valor por danos morais, já que as ligações causaram constrangimento e interromperam momentos de sossego em sua rotina.

“As circunstâncias da falha do serviço prestado pela empresa constituem-se causa suficiente para ocasionar abalo emocional operado. É devida a indenização moral pretendida, pois a autora sequer deveria ter recebido os boletos de cobrança, haja vista que o serviço estava suspenso”, apontou a ação.

No final do ano passado, a Claro foi condenada por ligar mais de 15 vezes para um cliente em apenas um dia, inclusive aos sábados. Foi fixada uma indenização de R$1 mil.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.