Imposto de Renda 2022: saiba como fazer a declaração de saques do FGTS

Após semanas de promessas, o Governo Federal oficializou o saque extraordinário do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). As liberações ficarão disponíveis a partir de 20 de abril, poucos dias antes do prazo final de envio da declaração do Imposto de Renda

Imposto de Renda 2022: saiba como fazer a declaração de saques do FGTS
Imposto de Renda 2022: saiba como fazer a declaração de saques do FGTS. (Imagem: Montagem/FDR)

E em meio a tantas novidades no procedimento de prestação de contas ao Leão, muitos contribuintes estão na dúvida sobre a necessidade de incluir ou não o recebimento desses valores no formulário destinado à Receita Federal.

Neste sentido, a analista tributária Janine Goulart, disse em entrevista ao InfoMoney que, se o cidadão se enquadrar no quadro de contribuintes do IR, ele deve incluir informações sobre o fundo de garantia.

Todo e qualquer saque do FGTS precisa ser mencionado na declaração do Imposto de Renda, independentemente do valor recebido. Esta é uma obrigatoriedade associada a duas situações: quando o cidadão já tem a responsabilidade de declarar o Imposto de Renda ou quando o valor do saque ultrapassar a quantia de R$ 40 mil. 

Normalmente, o saque do FGTS é isento de tributação. Porém, a Receita Federal explica que, se a soma dos rendimentos isentos for mais alta que R$ 40 mil, os valores devem ser informados ao Fisco. Contudo, no caso específico do saque extraordinário, deve ser incluído apenas na declaração de 2023. 

Isso porque, de acordo com a legislação, toda prestação de contas anual ocorre com base nas despesas, gastos e rendimentos referente ao ano anterior. Desta forma, apenas os saques do FGTS feitos pelo contribuinte em 2021 devem ser incluídos na declaração do Imposto de Renda de 2022. 

“A regra é que o saque feito em um ano seja reportado na temporada de Imposto de Renda do ano seguinte. Por exemplo, nesta temporada de Imposto de Renda de 2022, os contribuintes obrigados a entregar a declaração devem reportar saques realizados em 2021. Saques realizados em 2019 deveriam ter sido reportados na Declaração de Imposto de Renda feita em 2020 e assim por diante”, lembra Janine Goulart.

É importante explicar que o valor obtido através do FGTS é capaz de justificar uma variação patrimonial, tendo em vista que o contribuinte encontrará um fim para a quantia sacada. Um bom exemplo é quando o fundo de garantia é usado para amortizar ou quitar dívidas ou financiamentos imobiliários. 

Neste caso, o dinheiro resgatado precisa ser incluído na declaração do Imposto de Renda, com o objetivo de justificar a variação por meio da situação do imóvel que, certamente, terá um aumento no custo de aquisição ou de quitação. 

O FGTS é considerado como um rendimento isento de Imposto de Renda, motivo pelo qual deve ser informado no campo “Rendimentos Isentos e Não Tributáveis”, independentemente do tipo de saque. 

Nesta ficha será necessário clicar no botão “novo” e escolher o item “04 – Indenizações por rescisão de contrato de trabalho, inclusive a título de PDV, e por acidente de trabalho; e FGTS”. 

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.