Criptomoedas zumbis? Ativos que estavam em baixa desde 2017 voltam a subir

O universo das criptomoedas segue sendo um setor que traz muitas surpresas para os investidores. Se já não bastasse as oscilações naturais do bitcoin, existem ainda as altcoins, como são chamadas muitas vezes as moedas que “voltam dos mortos” sem nenhuma explicação plausível. 

Este foi o caso de alguma moedas que atingiram um pico de popularidade entre os anos de 2017 e 2018, porém que estavam “de lado” até o momento após quedas significativas.

Nos últimos sete dias, moedas como a Dash, Ethereum Classic e Zcash passaram por grande valorização, conquistando ganhos de até 80%.

O exemplo mais evidente atualmente é o Ethereum Classic. A moeda que chegou a alcançar uma certa popularidade por volta do ano de 2018, quando bateu uma capitalização de mercado de US$ 4,3 bilhões, passou novamente a mostrar força, com crescimento de mais de 81% apenas na última semana.

Outro exemplo que também se mostra no mesmo caminho, é o Bitcoin Cash, que após  alguns meses em negociação lateral, apresentou também uma boa recuperação ao longo da última semana, antes de uma correção, que ainda o posiciona acima do valor de 7 dias atrás.

Também é possível constatar uma movimentação parecida na criptomoeda Dash, que chegou a ser considerada como uma da maiores do mercado cripto, com uma capitalização de mais de US$ 12 bilhões, antes de despencar ficando abaixo dos US$ 400. Ao longo da última semana, a moeda apresentou uma valorização de 34%.

Estes acontecimentos chamaram a atenção, com alguns afirmado que essas são “moedas em recuperação”. Porém será que é válido passar a considerá-las caso elas comecem a alcançar resultados parecidos com os obtidos em  2018?

Como é possível observar no gráfico geral das três criptomoedas é que todas elas marcaram picos de alta seguidos por quedas igualmente significativas. E tudo sinaliza que  o mesmo padrão está começando a se repetir novamente.

Gráfico do preço da Dash, ETC e BCH no período máximo disponível no CoinMarketCap.

Essas cripto são famosas por apresentarem vários ciclos de movimentações parecidos,  sempre passando por uma valorização antes de “despencarem”. Em muitos casos, essas valorizações não possuem motivos aparentes e podem ser um sinal de manipulação e inflação de preço.

Porém, sempre após um pump vem um dump, e é neste momento que muitos investidores acabam perdendo dinheiro. Por conta disso, é necessário ter muita cautela com o investimento nesses ativos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.