Startup mineira vai disponibilizar NFTs com direitos autorais de músicas consagradas

Startup mineira vai disponibilizar NFTs com direitos autorais de músicas consagradas. A empresa visa promover convergência entre arte, música e tecnologia para seu público.

A ICHELLO é uma startup criada em Belo Horizonte pelo empreendedor, produtor musical e gestor de carreiras artísticas, Bruno Perdigão. A empresa acaba de liberar seus primeiros ativos digitais para venda.

NFTs com direitos autorais de músicas

Em 2021, os NFTs tomaram conta do mercado movimentando bilhões de dólares. Com a expectativa de crescimento para o setor, a ICHELLO busca expandir ainda mais a vertente no Brasil com os tokens de direitos autorais de músicas consagradas, composições, acessos exclusivos e vitalícios a camarins, reuniões de network promovidas pelos artistas, objetos colecionáveis, instrumentos musicais, entre outros itens.

Perdigão compara o NFT com as criptomoedas, mas destaca a singularidades dos tokens não fungíveis. “O certificado digital se assemelha a uma criptomoeda. A diferença é que as criptomoedas, como Bitcoin e Ethereum, são fungíveis. Isto é, não há diferença entre as unidades em circulação. Já os NFTs não são mutuamente intercambiáveis, pois são bens únicos e não podem ser substituídos por outros iguais”, conta o CEO.

Parcerias de peso

A empresa possui um portfólio de peso e conta com composições de Caco Nogueira, autor de famosas canções como, Isso cê num conta (Bruno e Marrone), É tenso (Fernando e Sorocaba), Cê topa (Luan Santana), E aí tempo (Chitãozinho e Xororó), entre outras.

A startup, que começou a atuar em janeiro, tem apresentado um resultado animador. “Em menos de 10 dias, o pré-sale executado por meio de swap (troca) de ativos digitais superou todas as expectativas da a equipe, trazendo mais de 3000 holders, que é como são chamados os proprietários de ativos digitais”, afirma Bruno Perdigão.

A empresa disponibilizou recentemente o NFT de uma camisa utilizada por Chorão, ex-vocalista da banda Charlie Brown Jr. O objetivo da empresa é oferecer experiências exclusivas do cenário musical aos entusiastas.“Trazendo para o universo da ICHELLO, acabamos de disponibilizar a camisa do Chorão, do Charlie Brown Jr, utilizada em um show. É um item raro, exclusivo e impossível de existir outro igual. Diferente de pensarmos no mesmo objeto, autografado por qualquer um e que não tenha nenhum tipo de valor agregado”, completa Perdigão.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Hannah Aragão
Hannah Aragão é graduanda em jornalismo pela Universidade Federal de Pernambuco, a UFPE. Atuou em diversas áreas da comunicação, passando por assessoria, endo marketing, comunicação estratégica e jornalismo impresso. Atualmente, se dedica ao jornalismo online na produção de matérias para o portal FDR.