La Casa de Papel da vida real? Nova série da Netflix aborda assalto ao Banco Central brasileiro

Nova série da Netflix com “versão real” de La Casa de Papel, a história aborda o assalto ao Banco Central brasileiro.

O enredo em partes se assemelha a ficção espanhola de sucesso, mas a minissérie documental “3 Tonelada$: Assalto ao Banco Central” conta um caso real e que aconteceu aqui mesmo no Brasil em agosto de 2005, em Fortaleza (CE).

Na época, a atenção de toda a mídia nacional se voltou para o caso pela proporção do crime que intrigou toda a população e as autoridades responsáveis. 

Relembre o caso 

Por meio de um túnel de 75 metros feito pela quadrilha, o grupo retirou do cofre do banco cerca de 3,5 toneladas de dinheiro vivo. A passagem contava com sistema de iluminação, ventilação e até mesmo interfone,  demorando cerca de 3 meses para ser construída. 

O crime que ocorreu no fim de semana, entre os dias 6 e 7 de agosto de 2005, apenas foi descoberto no início do expediente da segunda-feira (8).

O caso é até hoje o segundo maior assalto a banco da história do Brasil. Foram mais de R$ 160 milhões roubados da filial cearense do Banco Central do Brasil.

3 Tonelada$: Assalto ao Banco Central

Na produção da Netflix os espectadores são apresentados aos detalhes do caso. O documentário é dividido em 3 episódios com cerca de uma hora de duração cada.

A série é construída com base no depoimento de figuras envolvidas no caso, como policiais, investigadores, jornalistas e membros da quadrilha que realizou o crime.

Os roubos de bancos eram crimes que se popularizaram na época do ocorrido, quando a segurança das instituições financeiras não possuía a prioridade de hoje. A situação é um dos pontos enfatizados no documentário, o fato de como os problemas relacionados à vigilância do Banco Central do Brasil contribuíram com o plano da quadrilha.

Assim como na série La Casa de Papel, a quadrilha também contava com o seu “Professor”, uma mente responsável por arquitetar o crime. Paulo Sérgio, utilizou uma identidade falsa para criar uma empresa de grama sintética como fachada para ter uma casa próxima ao banco, no local, sete pessoas trabalhavam na escavação do túnel.

A série documental que estreou no último dia 16 de março, fez a primeira semana no “Top 10″ da plataforma de streaming entre as produções mais vistas do Brasil.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Hannah Aragão
Hannah Aragão é graduanda em jornalismo pela Universidade Federal de Pernambuco, a UFPE. Atuou em diversas áreas da comunicação, passando por assessoria, endo marketing, comunicação estratégica e jornalismo impresso. Atualmente, se dedica ao jornalismo online na produção de matérias para o portal FDR.