Netflix pode cobrar ‘extra’ de usuários que emprestam senha; saiba mais

Netflix pode cobrar usuários que emprestam senha. A empresa pretende taxar os usuários a fim de acabar com o compartilhamento de contas. 

Quem divide a conta da Netflix com familiares, amigos ou vizinhos não vai gostar da novidade anunciada na última quarta-feira (16) pela empresa. Em comunicado a plataforma de streaming informou que irá começar a testar novas formas de evitar que seus usuários compartilhem suas contas com pessoas de endereços diferentes.

Através de anúncio, o diretor de Inovação e Produtos da empresa, Chengyi Long, contou que a prática se tornou comum entre os clientes, o que tem afetado a capacidade da produtora de produzir novas séries e filmes. 

O que a empresa propõe

De acordo com a companhia, os chamados “usuários adicionais” agora deverão pagar uma taxa extra para que utilizem o serviço de streaming. 

Os testes iniciais da medida acontecem no Chile, Costa Rica e Peru. No Brasil, a mudança ainda não tem data para acontecer, mas a ideia é que a regra também se estenda para o país.

Como vai funcionar

A nova modalidade prevê que os assinantes adicionem até duas subcontas à sua assinatura, estes terão logins e senhas diferentes da conta original.

O histórico das atividades também será mantido, assim como as recomendações personalizadas e listas de título das contas que já existem e que foram transferidas. A Netflix explica que o mercado está em expansão e hoje existem novas opções de serviços de streaming, dessa forma a atitude da empresa talvez possa acarretar em uma redução da audiência.

“Reconhecemos que as pessoas têm muitas opções de entretenimento, por isso queremos garantir que novos recursos sejam flexíveis e úteis para os membros, cujas assinaturas financiam todas as novas produções”, explica a empresa.

Anúncio repercute e Procon é acionado

No Brasil, somente o anúncio da nova medida foi o suficiente para que o assunto tomasse as redes sociais. No Twitter, internautas questionaram a atitude da Netflix ao Procon que logo se pronunciou e afirmou que irá averiguar o caso.

“O caso será analisado. Consumidores com problemas podem registrar a reclamação”, respondeu a fundação em postagem feita na rede social.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Hannah Aragão
Hannah Aragão é graduanda em jornalismo pela Universidade Federal de Pernambuco, a UFPE. Atuou em diversas áreas da comunicação, passando por assessoria, endo marketing, comunicação estratégica e jornalismo impresso. Atualmente, se dedica ao jornalismo online na produção de matérias para o portal FDR.