O jogo virou: ‘Golpista do Tinder’ cai em golpe na internet; confira como foi

O Golpista do Tinder, Simon Leviev, sentiu na pele como é ser passado para trás.Segundo o portal TMZ, o criminoso caiu em um golpe na internet na última semana ao acreditar em um casal que prometeu verificar sua conta no Instagram.

Algumas pessoas próximas de Leviev contaram que uma mulher com conta verificada na rede social garantiu que concederia o desejado selo azul para o golpista e sua namorada, Kate Konlin. 

Ela teria afirmado que a verificação do perfil poderia ser feita pelo seu namorado, um suposto ex-funcionário da Meta, proprietária do Instagram, Facebook e WhatsApp.

Porém, para isso, Leviev teria que pagar US$ 6.664, cerca de R$ 34 mil ao casal. Ele aceitou a condição e fez a transferência do valor para a conta dos golpistas.

O agente do golpista estranhou o processo e entrou em contato com a empresa de Mark Zuckerberg, que confirmou que as verificações não podem ser cobradas. Pouco depois, o casal sumiu com o dinheiro e ‘limpou’ todos os seus rastros da internet.

Após cair no golpe, porém, Leviev ganhou a desejada verificação no Instagram depois que seu agente contatou um ‘amigo’ na empresa.

O golpista do Tinder

A série da Netflix, O Golpista do Tinder conta a história que aconteceu há algum tempo. Um homem que fingia ser um magnata do ramo dos diamantes e aplicava golpes em mulheres que o conheciam no aplicativo de paqueras Tinder.

O golpista usava o nome de Simon Leviev, ele fazia as mulheres se apaixonarem por ele para, logo depois, dizer que estava sendo perseguido por inimigos e que não podia acessar suas contas bancárias, tampouco usar seus cartões de crédito. Tudo isso para dar um golpe milionário na valor aproximado de US $ 10 milhões nas moças.

O  seu objetivo era pedir para que as namoradas que fazia em toda a Europa o transferissem empréstimos milionários. Ele dizia que devolveria o dinheiro em breve, o que nunca aconteceu, deixando as vítimas com dívidas enormes.

Ao fim da série o criminosos permaneceu pouco tempo na prisão. O bandido foi libertado e voltou a ter a vida de luxo que tinha antes de ser descoberto, e tudo indica que ele voltou a aplicar os mesmos golpes. 

As vítimas nunca mais tiveram justiça,vamos ver como elas estão hoje.

Apesar dele ter sido preso por seus crimes em 2019, inicialmente por uma sentença de 15 meses, porém acabou cumprindo apenas cinco e foi libertado em maio de 2020.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Há dois anos é redatora do portal FDR, onde acumula bastante experiência em produção de notícias sobre economia popular e finanças.