Golpista do Tinder: confira como mulheres vítimas do esquema estão hoje

Pontos-chave
  • Um homem que fingia ser um magnata do ramo dos diamantes e aplicava golpes em mulheres que o conheciam no aplicativo de paqueras Tinder;
  • O golpista conquistava as mulheres;
  • Logo depois ele pedia dinheiro emprestado e nunca mias devolveu o que foi emprestdo.

A série da Netflix, O Golpista do Tinder conta a história que aconteceu há algum tempo. Um homem que fingia ser um magnata do ramo dos diamantes e aplicava golpes em mulheres que o conheciam no aplicativo de paqueras Tinder.

O golpista usava o nome de Simon Leviev, ele fazia as mulheres se apaixonarem por ele para, logo depois, dizer que estava sendo perseguido por inimigos e que não podia acessar suas contas bancárias, tampouco usar seus cartões de crédito. Tudo isso para dar um golpe milionário na valor aproximado de US $ 10 milhões nas moças.

O  seu objetivo era pedir para que as namoradas que fazia em toda a Europa o transferissem empréstimos milionários. Ele dizia que devolveria o dinheiro em breve, o que nunca aconteceu, deixando as vítimas com dívidas enormes.

Ao fim da série o criminosos permaneceu pouco tempo na prisão. O bandido foi libertado e voltou a ter a vida de luxo que tinha antes de ser descoberto, e tudo indica que ele voltou a aplicar os mesmos golpes. 

As vítimas nunca mais tiveram justiça,vamos ver como elas estão hoje.

Apesar dele ter sido preso por seus crimes em 2019, inicialmente por uma sentença de 15 meses, porém acabou cumprindo apenas cinco e foi libertado em maio de 2020. 

Cecilie Fjellhoy

A primeira mulher vítima, na série é Cecilie Fjellhøy, uma Norueguesa que se apaixonou por Leviev. Ela confessou que, após descobrir ter sido vítima de um grande golpe, precisou se internar em um hospital psiquiátrico para proteger sua saúde mental.

Cecile continua morando em Londres e nunca recuperou o dinheiro que deu ao golpista, ainda tendo de conviver com grandes dívidas. Agora, junto a outras vítimas, criou um financiamento coletivo para tentar cobrir o prejuízo.

Pernilla Sjöholm

A mulher suiça não teve  uma relação romântica com o golpista, mas sim de amizade. Eles também se conheceram no Tinder, mas o match fez com qu se tornassem grandes amigos. Era o que ela achava.

Os passeios milionários de  Pernilla com Simon eram bancados pelos empréstimos de Cecilie, até que ela também se tornou vítima. O criminoso recebeu da “amiga” milhares de dólares até ser descoberto. Sendo questionado por Pernilla, Leviev saiu do controle e fazia ameaças constantes.

Assim, Pernilla e Cecile se tornaram amigas e juntas estão por trás do financiamento coletivo para que as vítimas consigam se livrar das dívidas o quanto antes. Elas também participam da divulgação do documentário.

Aylee Charlotte

Aylee, na série, é a última vítima antes de Simon ser pego, e virou a heroína da história. Após ler a reportagem que saiu sobre o caso e descobrir que o namorado era um golpista, ela não pensou duas vezes antes de agir contra ele.

Com frieza, Aylee fingiu acreditar nele e prometia que iria ajudá-lo a escapar da polícia. Porém,essa foi uma tática para ela conseguir descobrir para onde ele estava viajando e ligar para a polícia.

Se sabe pouco sobre a sua vida no momento, apenas que ela também participa do financiamento coletivo para reparar os estragos financeiros que o bandido causou às vítimas.

O GoFundMe tenta arrecadar £ 600.000 a fim de quitar as dívidas das vítimas causadas pelo golpista.

Quem é a sua atual namorada?

Acredita-se que a ex-namorada de Leviev seja a modelo israelense Kate Konlin. De acordo com o The Sun, Kate era o único perfil que Leviev seguia e chegou a marcar em alguns posts antes de deletar sua conta.

Um outro indício de que o casal ainda esteja junto é que a modelo falou publicamente sobre seu relacionamento com Leviev em julho de 2021, dizendo à revista israelense Mako: “Ele não escondeu nada de mim, era importante para ele que eu soubesse tudo sobre ele desde o início”, disse isso se referindo ao passado do golpista.

Konlin, tem 24 anos e é representada profissionalmente pela Metropolitan Models e atualmente possui 106 mil seguidores no Instagram.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Há dois anos é redatora do portal FDR, onde acumula bastante experiência em produção de notícias sobre economia popular e finanças.