Onde investir para lucrar com a alta dos combustíveis?

Pontos-chave
  • O aumento dos combustíveis acontece em meio à guerra na Ucrânia;
  • Analistas observam oportunidades em companhias que exploram petróleo;
  • Credit Suisse aumentou preços-alvos de ativos da Petrobras e PetroRio.

Por conta da guerra entre Rússia e Ucrânia, houve uma disparada no valor do petróleo nas últimas semanas. Diante disso, a população vem enfrentando um reajuste no preço dos combustíveis. Em meio a isso, entenda onde investir para lucrar com a alta dos combustíveis, segundo analistas consultados pelo Estadão.

Onde investir para lucrar com a alta dos combustíveis?
Onde investir para lucrar com a alta dos combustíveis? (Imagem: Montagem/FDR)

Na semana passada, a Petrobras reajustou os preços da gasolina e diesel para as distribuidoras. O valor médio de venda da gasolina subiu 18,8%. Já o valor do diesel aumentou 24,9%.

Vale destacar que o reajuste nos combustíveis não é uma realidade presenciada somente no Brasil. Nos Estados Unidos, por exemplo, o valor médio da gasolina comum aumentou aproximadamente 22% nas duas últimas semanas. O novo valor representa um recorde histórico no país estrangeiro.

Onde investir para lucrar com a alta dos combustíveis

Conforme analistas consultados pelo Estadão, o movimento atual pode resultar em oportunidades aos investidores em companhias responsáveis pela exploração e distribuição do petróleo — e até ligadas ao etanol.

O analista de research da Ativa, Ilan Arbertman, as companhias responsáveis pela exploração e produção de petróleo são favorecidas pelo movimento porque não conseguem repassar a alta do valor da commodity.

Arbetman informa que os principais players de exploração e produção de petróleo no mercado local são o PetroRio (PRIO3), 3R Petroleum (RRRP3) — e até a Petrobras (PETR4).

Há a mesma indicação parta as empresas que realizam a distribuição do petróleo. Devido à desasagem, o analista declara que “é um movimento interessante para as distribuidoras”.

A Ativa observa que companhias como a Vibra (BRDT3) podem ser favorecidas com aumento do petróleo — e a defasagem no preço atual nas refinarias.

O analista da Empiricus, Matheus Spiess, ressalta as companhas expostas a commodities, como o petróleo. Segundo ele, são mais atrativas as empresas mais descontadas, que pagam mais dividendos e ligadas às commodities — especialmente as de gás e óleo.

Diante disso, ele entende que a Petrobras e 3R Petroleum são destaques no cenário interno. No cenário externo, o analista cita a empresa Shell (SHEL).

Já o gestor de fundos de investimentos da Sparta Fundos de Investimento, Victor Nehmi, destaca as companhias que produzem etanol. Devido à alta da gasolina, pode existir uma elevação de consumo do produto pelos motoristas que buscam menores preços.

Nehmi destaca que podem ser boas opções as ações da São Martinho (SMTO3) e Jalles Machado (JALL3). O gestor informa que estas companhias possuem especialidade em etanol e açúcar, e são “muito bem administradas”.

Credit Suisse aumenta preços-alvos de ações da Petrobras e PetroRio

O banco suíço Credit Suisse subiu o preço-alvo dos recibos de ações (ADRs) da Petrobras negociados na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE), de US$ 14 para US$ 17. A instituição também aumentou o preço-alvo da PetroRio, de R$ 26 para R$ 30.

O reajuste acontece após o banco aumentar as projeções para o valor do barril do Brent, de US$ 75 para US$ 100, neste ano. Já para 2023, há a instituição elevou as estimativas de US$ 68 para US$ 85.

Segundo os analistas Regis Cardoso e Marcelo Gumiero, os valores do petróleo já estavam altos — diante do descompasso entre a oferta e demanda. Contudo, houve a disparada devido à guerra na Ucrânia. Mesmo que o Irã entre com a oferta de petróleo, a oferta da commodity ainda ficará restrita.

Especialistas recomendam ações de empresas ligadas ao petróleo listadas em Bolsa de Valores
Especialistas recomendam ações de empresas ligadas ao petróleo listadas em Bolsa de Valores (Imagem: Montagem/FDR)

Para a Petrobras, o aumento do petróleo internacional resulta em maior geração de fluxo de caixa — prevista em US$ 28 bilhões nos atuais níveis. Contudo, os analistas destacam que a estatal precisará manter a política de preços de paridade com a importação.

Segundo eles, o aumento nos combustíveis e as eleições pressionarão a Petrobras por alterações.

Já com relação ao PetroRio, os analistas afirmam que os valores de longo prazo do petróleo impactam mais — do que no curto prazo. Isso porque a empresa vem aumentando suas operações.

De curto prazo, os preços devem favorecer nos investimentos e compras da PetroRio. Apesar disso, não devem causar retorno imediato aos acionistas, segundo análise do Credit Suisse.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.