Eleições 2022: Lula e Bolsonaro têm uma coisa ligada a economia em comum; descubra

Pontos-chave
  • Bolsonaro e Lula se enfrentarão nas eleições de 2022
  • Ambos concordam que a política de preços da Petrobras precisa mudar
  • O preço médio do litro da gasolina comum no Brasil atualmente é de R$ 6,560.

O grande embate das eleições deste ano sem dúvidas será entre Lula e Jair Bolsonaro. Lula, o nome mais importante da esquerda e Bolsonaro representando a direta concorrerão a presidência da República. Porém, existe um ponto específico que os deixa do mesmo lado: as críticas severas que recaem sobre a política de preços aplicada pela Petrobras. 

Jair Bolsonaro teceu críticas em uma entrevista dada à rádio Folha, de Roraima, ao falar sobre a política de preços da Petrobras, que segue os valores cobrados fora do país para ajustar os preços dos combustíveis no Brasil. Nesta segunda, o barril de petróleo do tipo Brent bateu a marca de US$139.

De acordo com o levantamento mais recente da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), o preço médio do litro da gasolina comum no Brasil atualmente é de R$ 6,560.

“Agora, tem uma legislação errada feita lá atrás que você tem a paridade com o preço internacional, ou seja, o que é tirado do petróleo, leva-se em conta o preço fora do Brasil, isso não pode continuar acontecendo. Estamos vendo isso aí sem mexer, sem nenhum sobressalto no mercado, e está sendo tratado hoje à tarde em mais uma reunião”, disse Bolsonaro na entrevista.

Para tratar deste assunto, Bolsonaro marcou uma reunião com ministros da Economia, de Minas e Energia e com a própria Petrobras.

Os preços dos combustíveis, que já estavam elevadíssimos, estão ainda mais pressionados em decorrência da guerra entre Rússia e Ucrânia.

Lula e Bolsonaro do “mesmo lado”

Além de Bolsonaro, o ex-presidente Lula também vem criticando a chamada “dolarização” do preço dos combustíveis. 

Lula já falou diversas vezes sobre tema. Na semana passada, ele publicou um vídeo em uma rede social afirmando que não existiam motivos para manter a internacionalização do preço dos combustíveis.

“Nos oito anos em que fui presidente mantive a gasolina, o diesel, o gás com os preços de acordo com a moeda brasileira. Não existe razão para o preço da gasolina ser dolarizado”, disse ele.

Foi durante o governo Michel Temer que a Petrobras passou a considerar a precificarão dos combustíveis no mercado internacional, em 2016.

Basicamente, o Preço de Paridade de Importação (PPI) equipara os valores praticados no mercado interno aos do mercado externo.

Preços 

Nesta quarta, 9, o Senado Federal deve fazer a votação de dois projetos que tem a finalidade de segurar a alta no preço dos combustíveis no Brasil.

Segundo a PLP 11/2020, fica determinada uma alíquota unificada e em valor fixo para o ICMS sobre combustíveis em todo o Brasil. Já o PL 1.472/2021 estabelece um fundo de estabilização de preços, proposta que recebeu críticas pela equipe econômica do governo.

De acordo com o relator de ambos os projetos, senador Jean Paul Prates, os combustíveis não precisam estar com preços tão elevados.

“O nosso gabinete está aberto a examinar qualquer sugestão tantos dos senadores e senadoras quanto do próprio governo. Não precisamos estar tão submetidos a essa volatilidade, mesmo em tempos de crise”, afirmou ele.

Lula critica a gestão atual da Petrobras  

Lula da Silva deu uma entrevista à Rádio Liberal, do Pará recentemente. Na ocasião, o petista falou novamente sobre a Petrobras e teceu críticas a gestão atual da estatal.

“O problema da Petrobras é que ela está sendo desmontada. Nossas refinarias poderiam estar produzindo muito mais gasolina e não estão. Estamos com uma ociosidade por volta de 20 a 30%. E agora estamos importando gasolina dos Estados Unidos. Não temos que estar preocupados com o lucro. Por que em vez de pagar dividendos para acionistas a gente não investe em refinarias?”, disse Lula.

O político fez ainda uma comparação entre a produção do Brasil e do exterior. “O preço do barril de petróleo tirado do pré-sal hoje, a seis mil metros de profundidade, está um dólar a mais do que o petróleo da Arábia Saudita, que é tirado quase que da terra. Uma demonstração de que a Petrobras é uma extraordinária empresa, não só de petróleo, mas de tecnologia, de investimento, de pesquisa”.

Lula afirmou que o preço dos combustíveis não podem ser dependentes dos preços cobrados no exterior. Segundo ele, se o país não tivesse petróleo, tudo bem, porém o Brasil tem.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.