Nova crise econômica mundial: entenda como a guerra pode acelerar o processo

Pontos-chave
  • Países do Ocidente se reúnem para impor sanções à Rússia;
  • Rússia enfrenta falta de dinheiro nos bancos;
  • Tendência é para que produtos exportados pela Rússia fiquem mais caros.

As sanções impostas por países do Ocidente à Rússia como uma resposta à guerra iniciada pelo país contra a Ucrânia têm surtido o efeito desejado. A economia do país já enfrenta problemas diante do desabastecimento de dinheiro nos bancos. Mas é preciso estar ciente de que estes ataques serão capazes de gerar uma crise econômica mundial.

Entenda este cenário um tanto complexo com a  ajuda do portal FDR. Acompanhe!

Sanções impostas à Rússia

Como uma resposta à guerra iniciada pela Rússia contra a Ucrânia, alguns países se uniram com o propósito de aplicar sanções ao provedor de todo este conflito. Japão, União Europeia e Estados Unidos da América (EUA) são os principais envolvidos nesta ação.

A primeira sanção foi anunciada na semana passada pelo primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, tendo como alvo os bancos russos. Na oportunidade, o premiê ainda pediu o apoio das demais nações ocidentais, para que elas também imponham sanções às instituições financeiras russas.

Contudo, é responsabilidade da União Europeia decidir sobre a aplicação efetiva ou não das sanções. Em meio aos debates, o Japão também afirmou estar pronto para criar um vínculo com os Estados Unidos da América e a outras nações que compõem o G7, com o objetivo de participar da aplicação dos bloqueios.

Primeiros impactos sentidos pela Rússia

O resultado dessas sanções tem sido longas filas formadas pela população russa em agências bancárias e caixas eletrônicos para sacar todo e qualquer dinheiro que tiverem. A iniciativa da população russa está relacionada ao temor de colapso da moeda russa, o rublo, bem como o dólar, fortemente usado na Rússia.

Isso porque, a principal sanção elaborada por países do Ocidente é desvincular os bancos russos do Serviço de Telecomunicações Financeiras Interbancárias (Swift). Em meio ao temor pela falta de dinheiro, países da União Europeia debateram algumas medidas na tentativa de reduzir a capacidade do Banco Central da Rússia em recorrer às reservas em moeda estrangeira.

Em comunicado, o Banco Central da Rússia disse que “o sistema bancário russo é estável, possui reservas de capital e liquidez suficientes para funcionar sem interrupções em qualquer situação. Todos os fundos de clientes estão seguros e disponíveis a qualquer momento”.

Impactos econômicos gerais da guerra

Na visão do professor da Universidade do Estado do Mato Grosso (Unemat), Vinicius Teixeira, o conflito bélico mostra que, provavelmente, a Ucrânia sofrerá os maiores impactos econômicos pelo fato de ser o palco desta guerra.

Desta forma, a tendência é que a produção agrícola da Ucrânia apresente uma queda drástica até 2023. O impacto deve ser ainda maior no setor industrial, pois em conflitos como esse, justamente a indústria de defesa, que é uma das mais importantes, se torna o alvo dos ataques.

Os esforços da guerra Rússia x Ucrânia no intuito de bloquear o espaço aéreo ucraniano, bem como o acesso aos portos tem a possibilidade de inibir tanto importações quanto exportações do país. O resultado é um custo maior e mais duradouro do que na Rússia.

Para a Rússia, o principal impacto econômico desta guerra provavelmente virá das tão prometidas sanções pelos EUA em parceria com países europeus. Ainda assim, essas sanções ainda não são consideradas tão efetivas a médio e longo prazo, tendo em vista que a Rússia tem a capacidade de encontrar outros meios de desenvolvimento.

No entanto, um fator a ser considerado é que os bloqueios de recursos russos por todo o mundo, refletem em isenções para transações associadas às exportações russas de energia. A medida não passa de uma tentativa de limitar um efeito bumerangue contrário nas economias que começaram a impor as sanções.

Muito além do gás e petróleo que são extremamente abundantes na Rússia e necessário a outras economias, é importante informar que a Rússia também tem um papel relevante no mercado de alimentos.

Um bom exemplo é o trigo, e os fertilizantes, ainda que indiretamente. Vale mencionar que ambos os produtos já atingiram uma alta cotação internacional, cujo destaque fica por conta do petróleo.

As sanções à Rússia também têm o poder de afetar negativamente os fluxos do comércio internacional, bem como a confiança no sistema financeiro global. O conflito entre os países incrementado por um poderoso arsenal militar provoca riscos extremos que serão vistos através de uma crise econômica mundial.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.