Entenda como funciona o ‘Robô do Pix’, divulgado pelo ex-boxeador Popó

Na última semana o tema ‘Robô do PIX’ repercutiu bastante nas redes sociais. A ferramenta divulgada pelo ex-boxeador Popó recebeu acusações de se tratar de um golpe. Entenda como funciona o sistema.

Além de Popó, o Robô do PIX foi promovido também em anúncios do Google, Facebook e YouTube que seguem faturando com a divulgação. Diferente do ex-pugilista, que diante das acusações de golpe devolveu o cachê recebido e chegou a comentar a situação em sua participação no Flow Podcast.

Vendas e anúncios 

Em qualquer busca rápida pelo Google o anúncio surge entre os primeiros resultados. A estratégia conta ainda com o uso da imagem de sub-celebridades do YouTube para vender a ferramenta na tentativa de dar legitimidade ao produto. 

No Facebook, o robô chega ao cliente através do chamado marketing digital e de publicações patrocinadas. Segundo a Biblioteca de Anúncios do Meta, que fornece transparência dentro de suas plataformas, a página Robô PIX foi criada com o nome de“Encanto Colchões” no dia 13 de maio de 2021.

Foi no dia 1 de setembro que a página mudou o nome para “CarroAgua” e após duas semanas para “Adesivo PIX”. A última mudança foi feita apenas no último dia 19 de janeiro, quando foi colocado o nome de “Robô PIX”.

Estratégias para aplicação do golpe

Em fevereiro a ferramenta passou a investir em posts patrocinados sobre a temática. A tática usada foi a de estelionato, onde fotos e vídeos foram apresentados, o conteúdo era de carros de luxo, jatos e modelos, além do uso de figuras famosas.

Ao buscar por “robô pix” no YouTube, é possível encontrar o vídeo de Átila Felipe, como anúncio pago, o vídeo tem 7,5 mil visualizações. No vídeo, Átila faz a recomendação da ferramenta e diz que não adianta ter um único perfil para comentar em cem publicações, a plataforma bloquearia a ação, o YouTuber conta que o método deve ser criar conta fakes e comentar em perfis de sorteio com as mesmas. “A gente vai criar contas fakes no Instagram” diz Átila.

Funcionamento do esquema

O robô do PIX se trata de um software pago. Ao comprar a ferramenta, o cliente acredita que ganhará sorteios existentes na internet sem grandes esforços. 

O cliente iria baixar um aplicativo no celular e informar os sorteios do Instagram desejados, entre cinco e dez, a ferramenta cuidaria do resto do trabalho, publicando comentários 24 horas por dia. 

Por conta da venda descentralizada, não é possível identificar a quem o produto pertence. O preço do aplicativo varia entre R$ 40 e R$ 200 a depender do site. As formas de pagamentos também são variadas para ser mais convidativo aos clientes.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Hannah Aragão
Hannah Aragão é graduanda em jornalismo pela Universidade Federal de Pernambuco, a UFPE. Atuou em diversas áreas da comunicação, passando por assessoria, endo marketing, comunicação estratégica e jornalismo impresso. Atualmente, se dedica ao jornalismo online na produção de matérias para o portal FDR.