Queda do dólar em 2022 é uma realidade? Entenda cenário e projeções do mercado

Nesta segunda-feira (7), o dólar operou em queda. O desempenho segue uma perspectiva local favorável para o real. De qualquer modo, os investidores seguem observando os riscos de elevações mais fortes dos juros nos Estados Unidos, o que pode afetar a cotação do dólar em 2022.

Queda do dólar em 2022 é uma realidade? Entenda cenário e projeções do mercado
Queda do dólar em 2022 é uma realidade? Entenda cenário e projeções do mercado (Imagem: Montagem/FDR)

A moeda norte-americana encerrou o dia com redução de 1,27%, a R$ 5,2531. Entre as principais moedas mundiais, o real liderou os ganhos nesta segunda.

Já na última sexta-feira (4), o dólar tinha encerrado com aumento de 0,47%, a R$ 5,3206. Apesar disso, no acumulado semanal, a moeda norte-americana registrou redução de 1,26%. Essa foi a quarta queda semanal consecutiva.

Cenário atual

No cenário externo, o mercado continua atento à possibilidade de aumentos mais rápidas dos juros nos Estados Unidos. Conforme apurado pelo g1, investidores acreditam que haverá mais de quatro aumentos de juros neste ano.

Como resultado, o dólar como investimento se tornaria mais atraente. Os mercados emergentes ainda correriam o risco de perder parcela da liquidez.

Por conta da alta da taxa Selic para 10,75% ao ano, o Brasil passa a ter a maior taxa global de juros reais — quando ocorre o desconto da perda pela inflação.

Até o momento, isso vem sendo favorável para o real. Isso porque há alta da rentabilidade do mercado de renda fixa local e o fluxo de capital estrangeiro ao Brasil.

Com relação aos indicadores, em janeiro, o Índice Nacional de Preços-Disponibilidade Interna (IGP-DI) aumentou 2,01%. Por outro lado, em janeiro, o Indicador Antecedente de Emprego (IAEmp) reduziu 5,3 pontos, par a76,5 pontos. Os números foram divulgados pela FGV nesta segunda.

Projeções do mercado para o dólar em 2022

Para o fim de 2022, o mercado estima que o dólar ficará em R$ 5,60. A projeção faz parte do boletim Focus, divulgado pelo Banco Central nesta segunda-feira (7). A projeção se manteve em relação à da semana passada.

Sobre o câmbio, o Bank of America, em relatório, declara que a volatilidade será o grande tema para todos os países da América Latina neste ano.

Na avaliação dos estrategistas Claudio Irigoyen e Christian Gonzales Rojas, “em particular, alguns dos ralis observados na região no início de 2022 podem ter sido em grande parte explicados pelo posicionamento leve visto no final de 2021”.

No Brasil, os estrategistas entendem que o real pode ser pressionado pelo encerramento do ciclo de alta dos juros, e também pelo ruído político. Apesar disso, eles acreditam que a força nos valores das commodities pode conceder algum suporte.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.