Quais foram os melhores investimentos de janeiro?

No mês de janeiro, apenas sete investimentos tiveram rentabilidade positiva. O Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores brasileira (B3), teve o melhor desempenho. Descubra quais foram os melhores investimentos de janeiro, conforme apurado pelo Seu Dinheiro.

Quais foram os melhores investimentos de janeiro?
Quais foram os melhores investimentos de janeiro? (Imagem: Montagem/FDR)

Pelo mundo, ao longo de janeiro, houve maior aversão ao risco por conta da estimativa de aumento dos juros nos Estados Unidos e a diminuição dos estímulos monetários norte-americanos.

Outro fator, que contribuiu para o cenário, foi o posicionamento duro por parte do Federal Reserve (Fed, o Banco Central dos EUA).

Apesar disso, a Bolsa brasileira teve uma performance positiva. Após apresentar defasagem em comparação às bolsas estrangeiras, a B3 atraiu, novamente, capital estrangeiro — que buscava oportunidades.

Por outro lado, de todas as aplicações consideradas, o bitcoin teve o pior desempenho. As cotações da criptomoeda foram impactadas pela preocupação sobre o aperto monetário do Fed, além do risco de banimento das moedas digitais pela Rússia.

Quais foram os melhores investimentos de janeiro?

Em janeiro, estes foram os melhores e piores investimentos:

  1. Ibovespa: rentabilidade mensal de 6,98%
  2. Tesouro Selic 2027***: rentabilidade mensal de 0,90%
  3. Tesouro Selic 2024***: rentabilidade mensal de 0,87%
  4. CDI*: rentabilidade mensal de 0,84%
  5. Poupança antiga**: rentabilidade mensal de 0,63%
  6. Poupança nova**: rentabilidade mensal de 0,63%
  7. Índice de Debêntures Anbima Geral (IDA – Geral)*: rentabilidade mensal de 0,27%
  8. Índice de Debêntures Anbima – IPCA (IDA – IPCA)*: rentabilidade mensal de -0,49%
  9. Tesouro IPCA+ 2026***: rentabilidade mensal de -0,98%
  10. IFIX: rentabilidade mensal de -0,99%
  11. Tesouro Prefixado 2024***: rentabilidade mensal de -1,12%
  12. Tesouro Prefixado 2026***: rentabilidade mensal de -2,34%
  13. Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 2030***: rentabilidade mensal de -2,65%
  14. Tesouro Prefixado com Juros Semestrais 2031***: rentabilidade mensal de -3,52%
  15. Dólar PTAX: rentabilidade mensal de -3,99%
  16. Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 2040***: rentabilidade mensal de -4,63%
  17. Dólar à vista: rentabilidade mensal de -4,84%
  18. Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 2055***: rentabilidade mensal de -5,14%
  19. Tesouro IPCA+ 2035***: rentabilidade mensal de -6,38%
  20. Ouro: rentabilidade mensal de -8,33%
  21. Tesouro IPCA+ 2045***: rentabilidade mensal de -11,71%
  22. Bitcoin: rentabilidade mensal de -20,69%

(*) 30 dias até o dia 28/10. (**) Poupança com aniversário no dia 28. (***) Últimos 30 dias.

Vale destacar que todos os desempenhos listados estão cotados em real. A rentabilidade dos títulos públicos se baseia no preço de compra na manhã da data inicial e o preço de venda na manhã da data final, segundo cálculo do Tesouro Direto.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.