Vida além da Poupança: Conheça o caminho para investir bem

A vida após a poupança é libertadora, sensação parecida quando você fez 18 anos, tirou a CNH e começou a dirigir. Você está preparado?

Um passo de cada vez. Para você manter o padrão de segurança, porém com maior retorno, hoje eu trouxe duas opções de investimentos para você falar “Agora eu estou investindo de verdade!”: Tesouro Selic e CDB de liquidez diária!

Cuidado: Não adianta investir em qualquer título do Tesouro Direto ou em qualquer CDB, “qualquer um” pode te colocar em risco e te frustrar, continue lendo o texto que vai fazer sentido pra você.

Investimentos melhores do que a poupança
Investimentos melhores do que a poupança (Imagem: Reprodução/Google)

Seu primeiro investimento após a poupança não deve ser em ações, fundos imobiliários e muito menos criptomoedas. Estes investimentos são mais arriscados e com grandes variações. Infelizmente é comum quando inicio uma consultaria com um cliente novo, eu ouvir dele que não querem investir em ações porque “perdeu tudo”. Durante nossa conversa percebo que ele pulou etapas, investir em ações é muito vantajoso, mas sem reserva de emergência é uma péssima escolha.

“Afinal, o que é reserva de emergência e por que meu primeiro investimento depois da poupança deve ser no Tesouro Selic ou em um CDB de liquidez diária?”.

A Reserva de emergência deve ser um montante que cubra imprevistos financeiros sem precisarmos fazer empréstimos pagando altas taxas. Caso você fique sem renda e precisa pagar despesas essenciais (colégio do seu filho, plano de saúde e porque não, internet), se você não tiver uma reserva de emergência terá que se endividar, aí fim da linha para quem quer se tornar um investidor.

A reserva de emergência não deve ser alocada em ações e fundos imobiliários, pois são investimentos que podem desvalorizar, se surgir um imprevisto e você precisar vende-los, você terá perdas.

O valor total da reserva de emergência, deve ser de no mínimo seis meses das nossas despesas essenciais (as que não tem como você sobreviver sem), e a alocação da reserva deve ser feita em CDB de liquidez diária ou no Tesouro Selic, principalmente pelos seguintes motivos:

Rentabilidade maior do que a poupança

O Tesouro Selic rende 100% da taxa Selic, atualmente esta taxa é de 9,25% ao ano, enquanto a poupança rende 6% ao ano. No caso de um CDB de liquidez diária, invista nos que rendem no mínimo 100% do CDI, um CDB de liquidez diária que rende 100% do CDI, atualmente remunera o investidor com uma taxa de 9,15% ao ano.

Importante, a taxa Selic irá subir ainda mais, logos estes investimentos passarão a render ainda mais e a poupança continuará com a mesma taxa de retorno.

Alta liquidez

Dinheiro disponível para resgate em dias úteis. Em menos de uma hora, você baixa seu investimento e os recursos entram na sua conta corrente no mesmo dia.

Segurança

Não perdem em nada para a Poupança. OS CDBs possuem a segurança do FGC (Fundo Garantidor de Crédito), o mesmo mecanismo de segurança da poupança. Se a instituição (Exemplos: Nubank e Banco Inter) falir, o FGC devolve seu dinheiro. É uma espécie de Seguradora que todo investidor tem sem precisar gastar nada. Já o Tesouro Selic é ainda mais seguro, pois a proteção é o Tesouro Nacional, que tem o poder de imprimir dinheiro.

Valor baixo para investir

Você não precisa ter todo o valor da reserva de emergência para começar a investir. O valor mínimo para investir no Tesouro Selic não chega a R$ 120,00 e tem CDB de liquidez diária remunerando 100% do CDI no qual o valor mínimo é R$1,00. Investimento é coisa de rico? Sem comentários!

Investimentos seguros. (Fotos / Reprodução: freepik.com)

 

Muitas pessoas não trocam a poupança devido costumes e crenças limitantes. Nossos pais não tinham acesso a informações como temos hoje e não investiam o dinheiro antigamente por conta da inflação, já você, nos dias atuais, não tem desculpa!

Sugiro que abra uma conta em uma Corretora, visualize os investimentos, navegue, tire dúvidas, comece com pouco, não coloque os dois pés de uma vez no rio, vai devagar que você vai se sentir seguro e na boa, aprendemos muito na prática.

Mesmo que estas duas aplicações possuam imposto de renda que são retidos na fonte, você não paga nada a mais na sua declaração de imposto, elas rendem muito mais do que a poupança, até o dobro em algumas ocasiões.

Vai esperar o que para começar? Coloque o dinheiro para trabalhar para você!

Um forte abraço e bons investimentos!

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Cleiton Vicente
Formado em Administração de Empresas, pós-graduado em Finanças com especializações em Investimentos, Psicologia Econômica e Planejamento Financeiro. Founder da "Finanças.Vc" e atua como Consultor de Finanças Pessoais e Investimentos com mais de 15 anos de experiência no mercado financeiro. No FDR, possui sua própria coluna com dicas e orientações sobre como investir com segurança e de forma descomplicada.