Investimento em CDB: Aplicação fácil e rendimento maior que a poupança

Com a queda da taxa básica de juros (selic), as aplicações fixas tradicionais como a caderneta de poupança e os fundos DI estão em baixa. Desse modo, o mercado financeiro começa a migrar para outros serviços, visando obter uma maior rentabilidade, de forma mais segura, tendo em vista a instabilidade econômica motivada pelo novo coronavírus. Entre essas ações, o CDB (Certificado de Depósito de Bancário) passou a ser mais desejado. 

Investimento em CDB: Aplicação fácil e rendimento maior que a poupança (Imagem: Reprodução - Google)
Investimento em CDB: Aplicação fácil e rendimento maior que a poupança (Imagem: Reprodução – Google)

O CDB nada mais é do que um tipo de investimento que tem como base a liquidez diária de instituições financeiras. Por meio dele, seus consultores conseguem render mais do que na poupança, sem apresentar grandes riscos de perda tendo em vista a raridade da falência de um banco.  

Para poder garantir o pagamento de suas linhas de crédito, bancos médios e digitais passaram a levantar recursos por meio da venda de seus CDB’spara assim ter um fundo maior em oferta aos clientes.  

Taxas dos CDBs 

Os investimentos dos CDBs para essa categoria são bem mais altos, tendo em vista que as marcas não estão ligadas a mesma rede de agências e variam mediante a quantidade de correntistas vinculados.  

Para aqueles que desejam ter um retorno a curto prazo, os bancos oferecem um rendimento inferior, com uma liquidez que chega a 106% do CDI (CDI mais 6%). 

De acordo com o presidente da Dsop Educação Financeira, Reinaldo Domingos, esta é a melhor opção são os bancos de segunda linha, que ofertam títulos segurados pelo FGC (Fundo Garantidor de Crédito) com um limite de até R$ 250 mil. 

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
OPORTUNIDADE
Novo Cartão de crédito queridinho do Brasil, sem anuidade e que você pode solicitar agora 34.787 pessoas já solicitaram

“Vejo os CDBs de forma positiva, especialmente os de bancos de segunda linha”, afirma o presidente da Dsop Educação Financeira, Reinaldo Domingos.  

Como escolher um CDB  

Para poder aplicar em um CDB o investidor precisa consultar os valores de cada instituição bancária. Há marcas com rendimento de até 140% do CDI, ou seja, os 2,25% da Selic e mais 40% em cima disso.

Nesse caso, a liberação financeira acontece em aproximadamente 12 meses mediante o prazo de vencimento.  

“Se o investidor não planejar, pode ter que resgatar o CDB fora da data e perder todo o rendimento”, afirma Bernardo Pascowitch, fundador da plataforma de comparação de investimentos Yubb. 

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.