Conta de Luz: Ministro responde até quando tarifa será mais cara; confira

Conta de luz deve permanecer em alta ao longo dos próximos meses. Desde 2020, o Brasil vem vivenciando uma das maiores crises hídricas de sua história, fazendo com que as tarifas de energia sofressem consequentes reajustes. O Governo Federal precisou uma nova bandeira emergencial, com um aumento de mais de 50%. Abaixo, acompanhe a previsão de diminuição.

Conta de Luz: Ministro responde até quando tarifa será mais cara; confira (Imagem: FDR)
Conta de Luz: Ministro responde até quando tarifa será mais cara; confira (Imagem: FDR)

Pagar a conta de luz tem sido uma grande dor de cabeça para parte significativa da população. Diante da maior escassez hídrica registrada desde os anos 90, o Governo Federal precisou aplicar uma série de reajustes encarecimento o fornecimento de energia elétrica.

Previsão de diminuição na conta de luz

Recentemente, o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, concedeu uma entrevista para o programa Brasil em Pauta, apresentando uma previsão de diminuição nas contas. Segundo ele, não há garantia, pois é impossível prevê o cenário hídrico ao longo de todo o ano de 2022.

No entanto, o ministro acredita que entre março e abril as bandeiras tarifárias deverão ser reajustadas. Para justificar tal afirmação, ele informou que em 2021 as condições hídricas foram 8% melhores que 2020.

Ações do governo federal para conter novos reajustes

Bento Albuquerque informou ainda que esse avanço só foi possível diante das medidas de restrição adotadas pelo governo federal. Em 2020, visando financiar os gastos extras da exportação hídrica, foi criada uma nova bandeira tarifária de energia elétrica: a bandeira de escassez hídrica, que fez com que as contas ficassem mais caras.

“A nossa expectativa para o fim do período úmido (março, abril) é estarmos em condições bem melhores do que estávamos no ano passado”. De acordo com ele, os consumidores – grandes, médios e pequenos – fizeram a sua parte. “Eu digo que foi um esforço coletivo”, garante.

O ministro ressaltou ainda que sem a forte atuação de sua equipe, o país poderia ter vivenciado um grande apagão ou um período intenso de racionamento.

É válido ressaltar que a pandemia do novo coronavírus também interferiu no setor de energia elétrica, aumentando os indicativos de endividamento nas distribuidoras, fazendo com que o governo criasse linhas de empréstimo para os empresários.

A população, por sua vez, passou a recorrer a projetos como o Tarifa Social, que isenta os mais vulneráveis do pagamento da conta de luz.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestra em ciências da linguagem pela Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo na mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.