Conta de luz está cara? Conheça uma alternativa que pode trazer boas economias

O verão chegou e com ele o calor que está tirando o sossego dos brasileiros. Isso pois os consumidores estão tentando buscar um equilíbrio entre conviver com o tempo quente e ligar o ventilador e ar-condicionado com o valor da conta de luz.

Nos tempos em que a bandeira está na vermelha, que deixa a conta mais cara, a tarifa branca pode ser uma opção para alguns.

A tarifa branca foi um benefício criado no primeiro trimestre de 2018 com a ideia de preços alternativos para a energia elétrica, dependendo do horário do dia e é indicada para pequenas empresas e pessoas que consomem mais de 250 kWh por mês.

A diferença entre a tarifa branca e as demais é o valor do quilowatt hora. Se o consumidor paga R$0,594 por kwh em qualquer horário, quando esse mesmo consumidor aderir à tarifa branca ele passará a pagar R$0,499 kwh no período “fora de ponta”, R$0,724 no “intermediário” e R$1,115 na “ponta”. 

Como aderir à tarifa branca?

Para aderir à tarifa, os consumidores precisam entrar em contato com a distribuidora de energia e solicitar a troca do medidor. É um processo gratuito e leva em média 30 dias para fazer a mudança. 

O especialista em finanças, André Aragão alerta que para a troca valer a pena é preciso ficar atento aos seus hábitos de consumo de energia.

Quem pode aderir à tarifa?

A tarifa branca está disponível a clientes faturados em baixa tensão de qualquer faixa de consumo, com algumas exceções: consumidores beneficiados com a tarifa social de energia elétrica; Os enquadrados na classe de iluminação pública; a consumidores telemedidos, atendidos com o Sistema de Medição Centralizada (SMC).

As divisões dos horários

Na tarifa branca, um dia é dividido em três faixas de horário:

– Horário de ponta (das 17h30 às 20h30): quando o valor da energia é o mais caro;

– Horário intermediário (das 20h30 às 22h30):quando o valor da energia é mais alto que o convencional;

– Horário fora de ponta (até as 17h30 e a partir das 22h30):quando o valor da energia é mais barato que o convencional.

Nos feriados nacionais e finais de semana, o valor para todas as horas do dia é considerado fora de ponta.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Há dois anos é redatora do portal FDR, onde acumula bastante experiência em produção de notícias sobre economia popular e finanças.