Inflação impactou mais a classe baixa do que a população de alta renda; entenda

No ano passado, as famílias de renda média foram as que mais perceberam o aumento nos preços. Entretanto, a inflação atingiu os mais pobres, passando de 10%, segundo o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

A inflação entre as famílias de renda muito baixa em 2021 foi quase 6% maior do que a sentida pela alta renda, de acordo com o Indicador Ipea de Inflação por Faixa de Renda. Para as famílias de renda média-baixa, a inflação foi próxima de 10% maior comparada aos mais ricos.

A inflação acumulada pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), contabilizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e utilizado pelo Ipea para realizar o cálculo por faixa de renda, chegou a 10,06% em 2021.

Em relação as famílias com renda muito baixa, o resultado foi de 10,08%; com renda baixa, 10,10%; com renda média-baixa, 10,40%; com renda média, 10,26%; já com renda média-alta; 9,66%; e com renda alta, 9,54%.

O maior peso no aumento inflacionária para as famílias de renda mais baixa, em 2021, veio por parte do setor relacionado a habitação. Isso em consequência dos reajustes de 21,2% das tarifas de energia elétrica e de 37% do botijão de gás.

Em 2021, entre as famílias de renda alta, a maior preção inflacionária ficou concentrada mais no setor relacionado aos transportes. Esse resultado é principalmente graças ao aumento de 47,5% da gasolina e 62,2% do etanol.

Entretanto, o indicador Ipea de Inflação por Faixa de Renda constatou uma desaceleração da inflação entre novembro e dezembro. Isso aconteceu entre as famílias de todas as faixas de renda, exceto no grupo tido como renda muito baixa.

Existiu um crescimento nos custos entre as famílias mais pobres, com renda inferior a R$ 1.808,79 mensais. A mudança nos preços passou de 0,65% em novembro para um aumento de 0,74% em dezembro de 2021.

Já as famílias com renda mais alta, mais de R$ 17.764,49 mensais, a inflação foi de 1,02% em novembro para 0,82% em dezembro. Entre os de renda média alta, com rendimento entre R$ 8.956,26 e R$ 17.764,49 mensais, a inflação foi de 1,08% para 0,70% no mesmo período.

O indicador Ipea classifica a renda familiar em seis faixas. Elas vão de uma renda familiar menor que R$ 1.808,79 mensal para a faixa com renda muito baixa, até uma renda familiar mensal maior que R$ 17.764,49, para as rendas mais altas.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Glaucia Alves
Gláucia Alves é formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Atuou na área acadêmica durante 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, onde já acumula anos de pesquisa e experiência. Além de realizar consultoria de redação on-line.