O seguro do carro cobre prejuízos causados por alagamentos e deslizamentos?

Pontos-chave
  • Deslizamento em cidade mineira atinge carros em garagem de condomínio;
  • Seguro automotivo pode cobrir fenômenos naturais em sua apólice;
  • Valores e cobertura do seguro irá depender das preferências do proprietário.

A cidade de Ponte Nova, situada na Zona da Mata no Estado de Minas Gerais (MG), foi marcada nesta quarta-feira, 12, por um deslizamento de terra que atingiu a garagem de um conjunto habitacional. O acidente traz à tona a questão sobre o seguro do carro e sua relevância em situações como essa.

Segundo informações da Prefeitura de Ponte Nova, três veículos foram atingidos pelo deslizamento, mas felizmente, não houve nenhuma vítima. É importante mencionar que a cidade faz parte de uma das localidades mineiras amplamente castigadas pelas fortes chuvas que tem provocado enchentes que afetam municípios da Bahia e de Minas Gerais. 

Na última terça-feira, 11, por exemplo, o Rio Piranga transbordou e até o momento, vários pontos do município seguem alagados. Segundo um levantamento feito pela administração municipal, 15 famílias estão desalojadas e foram acolhidas em um município vizinho.

Contudo, não há dados precisos sobre a quantidade de vítimas das enchentes que foram abrigadas por familiares e amigos. A Prefeitura de Ponte Nova já registrou cerca de 200 ocorrências de deslizamentos em área urbana, sendo que uma delas foi no conjunto habitacional popularmente conhecido por Cojan, situado no bairro Palmeiras.

Conforme apurado, a garagem do condomínio é aberta e fica nas proximidades do barranco que cedeu. Mas este não foi o único local atingido pelo acidente, que também chegou a lojas da Avenida Custódio Silva, no centro da cidade.

Na ocasião, a Defesa Civil e engenheiros da Secretaria de Obras se mobilizaram para realizar uma avaliação no local. De acordo com a prefeitura, a estrutura dos prédios do conjunto habitacional não foi afetada. 

Importância do seguro automotivo

Em situações como no deslizamento relatado acima que atingiu uma garagem e três veículos, torna ainda mais evidente a importância de se contratar um seguro do carro. Ele é crucial para auxiliar o proprietário em situações adversas, como acidentes e roubos.

Ele basicamente funciona através de um contrato firmado entre o proprietário do veículo e uma seguradora, na qual o contratante deve efetuar o pagamento de uma taxa capaz de ressarci-lo de possíveis prejuízos ao veículo que estejam previstos na apólice. 

Franquia do seguro

O contrato de um seguro do carro é feito através de uma franquia que, para quem não sabe, consiste no valor que o contratante deverá desembolsar na hipótese de se envolver em alguma ocorrência e precisar acionar a seguradora. Contudo, a quantia é cobrada somente na circunstância de conserto do veículo do próprio contratante ou se o dano for parcial. 

O valor da quantia pode variar a depender de cada caso, tendo em vista que uma série de fatores são levados em consideração, inclusive o perfil do condutor.

Ressaltando que a cobrança não é feita em casos de perda total, e se o gasto for apenas com um veículo de terceiros, caso a apólice permita tal abrangência, a taxa da franquia não é requerida e a seguradora assume o gasto, desde que o valor não ultrapasse o acordo firmado em contrato.

Qual é a cobertura do seguro?

O contrato do seguro do carro normalmente oferece a denominada “cobertura de casco”, vinculada ao veículo como um todo, ou seja, tudo o que afeta o funcionamento do carro ou ele próprio. Logo, o seguro poder cobrir:

  • Colisão, abalroamento, capotagem ou derrapagem;
  • Acidente com o veículo durante transporte por qualquer meio comum e apropriado;
  • Roubo ou furto parcial ou total do veículo;
  • Queda de qualquer objeto externo sobre o veículo segurado, como pedras, vasos, etc;
  • Danos causados por terceiros, desde que em ato isolado, esporádico e involuntário;
  • Danos causados por alagamento, enchente ou inundações, inclusive nos casos de veículos guardados em subsolo, desde que o motorista não force a passagem em locais alagados;
  • Ressaca, vendaval, granizo, furacão, terremoto e raios;
  • Incêndio ou explosão.

Valor do seguro

O valor do seguro do carro é calculado especialmente através do preço do imóvel a ser segurado. Contudo, tal definição também é feita pelos riscos aos quais o automóvel está submetido. 

Por esta razão as seguradoras exigem o preenchimento de questionários extensos, nos quais o proprietário do automóvel deve fornecer informações detalhadas sobre ele próprio e sobre o automóvel, como o endereço e local onde fica estacionado. 

Posteriormente, é feito um cruzamento de dados de cada empresa, como o índice de furtos e sinistros por modelo. No entanto, não existe uma tabela geral e oficial com os preços dos seguros, pois tal definição está condicionada ao preço de tabela do veículo, idade, custos de manutenção, reparabilidade, índice de roubo, sinistralidade e outros.

Gostou do conteúdo? Siga @fdrnoticias no Instagram e FDR.com.br no Facebook para ver as últimas notícias que impactam diretamente no seu bolso e nos seus direitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.