Dívidas: pedidos de empréstimos de pessoas com restrições subiram no final do ano

Além do acúmulo de dívidas, o fim de ano traz com ele alguns gastos extras. Por isso também, os pedidos de empréstimos de pessoas com restrições subiram em 65% no final deste ano. 

São cerca de 12 milhões de famílias endividadas no Brasil atualmente, o número é do último levantamento realizado pela Confederação Nacional do Comércio, Bens, Serviços e Turismo (CNC). O ano de 2021 foi um ano difícil para a maioria dessas famílias com o enfrentamento da pandemia do coronavírus que agravou ainda mais a crise econômica.

Com seus nomes negativados em decorrência da falta de pagamento de contas, as pesquisas no Google por “empréstimo para negativado” cresceu em 14.650%, os dados são do Índice FinanZero de Empréstimos (IFE).

O aumento do número de inadimplentes

Em 5 de novembro, o programa “Fantástico” da Rede Globo, divulgou a pesquisa realizada pelo Serasa que revelou que 3 em cada 10 inadimplentes estão desempregados. O valor médio da dívida dos inadimplentes é de R$ 4 mil.

A PEIC, ou Pesquisa Nacional de Endividamento e Inadimplência do Consumidor, traz à tona o grande percentual de famílias com dívidas, em atraso ou não. No último mês de outubro a porcentagem chegou a 74,6%, maior patamar já registrado. A pesquisa teve início no ano de 2010.

Brasileiros querem quitar dívidas

De acordo com o sócio-diretor de marketing da FinanZero, Cadu Guidi,“A urgência em sair das pendências financeiras e voltar a ter um CPF limpo faz com que as pessoas recorram aos empréstimos como uma maneira mais rápida de ter um dinheiro em mãos para a resolução dos seus problemas, como o pagamento de contas básicas de casa”.

Em levantamento realizado de maneira virtual, o IFE entrevistou 500 brasileiros entre os dias 29 de novembro a 6 de dezembro deste ano de 2021. A pesquisa revelou que 43,2% dos entrevistados afirmam ter o desejo de solicitar empréstimo nos próximos três meses, desses, 37,96% querem o crédito para quitar dívidas.

A taxa de juros do empréstimo para o público inadimplente pode chegar a 16% ao mês, o valor incide ainda sobre o valor contratado, o Imposto Sobre Operações Financeiras (IOF), além da tarifa que deve depender do banco escolhido.

Gostou do conteúdo? Siga @fdrnoticias no Instagram e FDR.com.br no Facebook para ver as últimas notícias que impactam diretamente no seu bolso e nos seus direitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Hannah Aragão
Hannah Aragão é graduanda em jornalismo pela Universidade Federal de Pernambuco, a UFPE. Atuou em diversas áreas da comunicação, passando por assessoria, endo marketing, comunicação estratégica e jornalismo impresso. Atualmente, se dedica ao jornalismo online na produção de matérias para o portal FDR.