Brasileiros gostam de fazer compras pelo celular, mas 28% acreditam que experiência pode melhorar

Cada vez mais o brasileiro tem feito compras pelo celular. Mas apesar disso, esse público ainda acredita que a experiência pode melhorar, quem compartilha da opinião são pelo menos 28% das pessoas que gostam de fazer uso do mobile commerce.

O que é o mobile commerce

O mobile commerce ou m-commerce em livre tradução significa comércio móvel, ou seja, o comércio realizado de forma on-line através de dispositivos móveis, como celulares e tablets. As compras são feitas por meio de sites, aplicativos  e marketplaces.

Como os brasileiros compram

Em recente pesquisa realizada pelo Capterra com 1.063 consumidores de todo Brasil, foi possível verificar o comportamento dos compradores no uso dos dispositivos móveis para fazer compras.

A pesquisa revelou o protagonismo de celulares e tablets, 64% dos entrevistados se definiram como Mobile First, ou seja, móveis primeiro, sendo os tipos de dispositivos mais usados para se conectar à internet.

A compra online permite aos consumidores diversos meios de pagamento, o preferido dos usuários é o cartão de crédito, cerca de 72% dos consumidores brasileiros ainda preferem pagar dessa forma. Com a chegada do PIX, o cartão de débito perdeu espaço, são 12% dos consumidores preferindo o PIX e 11% o cartão de débito.

O estudo realizado pela Webshoppers 44, do Ebit, no último mês de junho, indica que a compra mobile representa cerca de 60% do total de compras online. A expectativa é que a porcentagem aumente, já que em 2021 foi confirmado que o 5G entrará em implementação no país e assim, a população terá acesso a internet de maior qualidade, melhorando também a conectividade em aparelhos móveis.

Outra curiosidade revelada pelo estudo é que 28% dos consumidores acreditam que a experiência de compra em dispositivos móveis poderia ser melhor se mais simples. Para eles, a simplificação das etapas para a conclusão da compra melhoraria a experiência.

Principais problemas do m-commerce

Cerca de dois terços dos consumidores que compram online por meio de dispositivos móveis tem a facilidade de acesso como motivador da escolha, o segundo motivo seria a rapidez com que as transações podem ser realizadas.

Em contrapartida, os consumidores consideram como dificuldades a preocupação com a segurança digital, sistemas lentos e a visualização do produto. 

Gostou do conteúdo? Siga @fdrnoticias no Instagram e FDR.com.br no Facebook para ver as últimas notícias que impactam diretamente no seu bolso e nos seus direitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Hannah Aragão
Hannah Aragão é graduanda em jornalismo pela Universidade Federal de Pernambuco, a UFPE. Atuou em diversas áreas da comunicação, passando por assessoria, endo marketing, comunicação estratégica e jornalismo impresso. Atualmente, se dedica ao jornalismo online na produção de matérias para o portal FDR.