Quase 40% dos brasileiros com baixa renda sofrem com a falta de alimentos

Pesquisas apontam insuficiência nos benefícios sociais do governo federal. Nos últimos dias, a Datafolha liberou um novo levantamento onde aponta que 40% dos brasileiros estão com dificuldade para por alimentos na mesa. De acordo com os indicativos, há parte significativa da população em situação de vulnerabilidade extrema. Acompanhe.

Quase 40% dos brasileiros com baixa renda sofrem com a falta de alimentos (Imagem: FDR)
Quase 40% dos brasileiros com baixa renda sofrem com a falta de alimentos (Imagem: FDR)

Nas últimas semanas, o governo federal esteve liberando as parcelas do Auxílio Brasil. A população vulnerável está sendo contemplada com mensalidades de R$ 400. Porém, nem mesmo tal quantia se mostra o suficiente para o sustento das famílias. Os dados da Datafolha revelam falta de alimentos nas mesas.

Fome é uma realidade presente no Brasil

De acordo com o levantamento da Datafolha, 26% dos brasileiros estão sem comida o suficiente em suas casas para nutrir todos os familiares. O percentual é equivalente a 37% quando aplicado para quem tem uma renda mensal de até dois salários mínimos.

O grupo contemplado com o Auxílio Brasil, novo Bolsa Família, também vem sendo fortemente impactado. Para eles, a forme é uma realidade constante. Mais de 45% das pessoas buscam por emprego e afirmam que não têm alimento em casa. Há ainda 34% que já desistiram de buscar por uma ocupação.

Grupo vulnerável revela insatisfação com o governo

O estudo questionou ainda a popularidade do presidente Jair Bolsonaro. Do total de entrevistados, apenas 12% afirmaram que devem votar no atual chefe de estado nas eleições de 2022. Já outros 34% aguardam o período de campanha para apoiar o ex presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O instituto Datafolha pontuou que os dados foram coletados entre os dias 13 e 16 de dezembro. Ao todo, o estudo ouviu 3.666 brasileiros em 191 municípios. A margem de erro é de dois pontos percentuais para baixo ou para cima.

Auxílio Brasil em andamento

Enquanto não há alternativas, a população aguarda os depósitos do Auxílio Brasil. Neste mês de dezembro, cerca de 14 milhões de famílias foram contempladas com os abonos. Em janeiro, os depósitos devem acontecer nas seguintes datas:

  • 18 de janeiro (terça-feira) – depósito para beneficiários com NIS final 1;
  • 19 de janeiro (quarta-feira) – depósito para beneficiários com NIS final 2;
  • 20 de janeiro (quinta-feira) – depósito para beneficiários com NIS final 3;
  • 21 de janeiro (sexta-feira) – depósito para beneficiários com NIS final 4;
  • 24 de janeiro (segunda-feira) – depósito para beneficiários com NIS final 5;
  • 25 de janeiro (terça-feira) – depósito para beneficiários com NIS final 6;
  • 26 de janeiro (quarta-feira) – depósito para beneficiários com NIS final 7;
  • 27 de janeiro (quinta-feira) – depósito para beneficiários com NIS final 8;
  • 28 de janeiro (sexta-feira) – depósito para beneficiários com NIS final 9;
  • 31 de janeiro (segunda-feira) – depósito para beneficiários com NIS final 0.

Gostou do conteúdo? Siga @fdrnoticias no Instagram e FDR.com.br no Facebook para ver as últimas notícias que impactam diretamente no seu bolso e nos seus direitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.