Ômicron: 7 mil voos foram cancelados no Natal pelo mundo; o que fazer nessas horas?

A ligeira disseminação da variante ômicron da Covid-19 tem causado efeitos estrondosos em vários setores. Exemplo disso são as companhias aéreas que precisaram cancelar mais de sete mil voos por todo o mundo nesta época de festividades de Natal e Ano Novo. 

publicidade

Seguindo o padrão desde o princípio da pandemia da Covid-19 em meados de março de 2020, a Europa é a região na qual se concentra o maior número de casos de Covid-19, hoje, também relacionados à ômicron. O continente europeu já soma mais de três milhões de registros da variante nos últimos sete dias, o equivalente a 57% do total mundial. 

O índice expressivo vinculado à variante ômicron também se refere à quantidade de mortes. Logo em seguida vem os Estados Unidos da América (EUA) e, em terceiro lugar o Canadá com 1,4 milhão de novos casos positivos. Observando o cenário exclusivo da França, o país superou a marca dos 100 mil novos casos de Covid-19 em 24 horas.

Este recorde foi batido no sábado de Natal, dia 25 de dezembro, se consolidando como um número sem precedentes. A expectativa é para que o Governo da França se reúna nesta segunda-feira, 27, para debater possíveis novas medidas de contenção contra a propagação da variante ômicron.

publicidade

O número de contaminações teve uma queda no último domingo, 26, data na qual foram registrados 27,7 mil novos casos em 24 horas. Segundo fontes oficiais, os dados revelam uma queda vinculada ao fechamento de uma variedade de farmácias e centros de testes de detecção em virtude do feriado do Natal. 

Em contrapartida, nos EUA, local no qual houve 190 mil novos registros diários nos últimos sete dias, as autoridades sanitárias do Estado de New York emitiram um alerta referente ao crescimento do número de hospitalizações de crianças. Destes, 50% são menores de cinco anos de idade, logo, ainda não são elegíveis à vacinação. 

De acordo com o relatório mais recente divulgado pelo portal Flightaware, cerca de 2.200 voos foram cancelados no último domingo. Deste total, mais de 570 voos se integravam às categorias internacional ou doméstico nos EUA. No sábado de Natal, o mesmo site apontou quase 2.800 cancelamentos de voos, sendo 970 deles nos EUA.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

Outro fator condicionado ao cancelamento dos voos é o fato de que muitas companhias aéreas foram obrigadas a colocar os pilotos, comissários de bordo e demais funcionários que atuam nos voos em quarentena após serem expostos à Covid-19, inclusive à variante ômicron. É o caso das empresas Lufthansa, Delta e United Airlines que cancelaram diversos voos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.