Efeito raro: carros usados se valorizam e fazem IPVA ficar mais caro; enteda

Pontos-chave
  • IPVA fica mais caro para veículos seminovos em 2022;
  • Tabela Fipe aponta reajuste de 23% no imposto;
  • Mercado de imóveis é reformulado com hiper valorização de modelos antigos.

IPVA 2022 fica mais caro até mesmo para veículos utilizados. Nos últimos dias, os governos estaduais passaram a liberar os calendários de pagamento do Imposto Sobre a Propriedade de Veículos Automotivos. A população deve ficar atenta, pois há regiões onde o reajuste resultou em acréscimos de mais de 23%. Entenda os detalhes abaixo.

publicidade
Efeito raro: carros usados se valorizam e fazem IPVA ficar mais caro; entenda (Imagem: FDR)
Efeito raro: carros usados se valorizam e fazem IPVA ficar mais caro; entenda (Imagem: FDR)

Anualmente o cidadão é obrigado a pagar os valores referentes ao IPVA. Trata-se de um imposto destinado especificamente para quem é proprietário de algum veículo, seja ele novo ou usado. Seu valor, no entanto, varia de acordo com as alíquotas, tempo de fabricação e tipo do automóvel.

IPVA mais caro para veículos usados

Normalmente, as cobranças do IPVA costumam ser mais baratas para aqueles cujo veículo já é utilizado. Carros, motos ou demais tipos, comprados por terceiros e com anos da fabricação tendem a custar menos que aqueles zero quilômetros, porém em 2022 essa realidade será modificada.

publicidade

Devido ao atual cenário se crise econômica, até mesmo os automóveis usados ficarão caros no próximo IPVA. Isso acontece porque ao longo dos últimos meses, com a pandemia do novo coronavírus, a fabricação e venda dos veículos foi comprometida.

Atualmente há uma grande demanda reprimida na aquisição de veículos 0km, fazendo com que aqueles com circulação em andamento sejam mais valorizados. É válido ressaltar que diante da alta no preço para a aquisição de um carro, os modelos seminovos estão vivenciando um período de hiper valorização.

Comparação pela tabela Fipe

Para medir as taxações do IPVA, os governos estaduais se guiam pela tabela Fipe. Trata-se de um levantamento onde é possível registrar a média de preço para compra e venda de todos os tipos de veículos.

Segundo a Fipe, de fevereiro de 2020, antes da chegada da pandemia, até julho deste ano, os preços dos automóveis cresceram em mais de 24%. O indicativo quando aplicado a valorização dos modelos 0km é de 20%.

“Alguns modelos você consegue receber mais do que você pagou quando zero quilômetro. É uma coisa que eu jamais vi. Se você pegar, num passado próximo, de dois anos atrás, se você achasse uma oferta numa concessionária de 25% abaixo da tabela Fipe, você já estaria fazendo um ótimo negócio. Então para você ver em que nível a gente está de procura de carro seminovo”, afirmou Wilson Góes, diretor de concessionária, em entrevista ao G1.

Mudança de vendas

Com tais acrescimentos, as concessionarias passaram a alterar seus serviços. Hoje há um espaço maior para a venda de carros utilizados. Antigamente costumava-se deixar ao menos 200 carros novos e 70 usados, hoje esse número pode ser invertido.

publicidade

É válido ressaltar que durante este ano, em alguns meses, não havia carros novos disponíveis para venda devido a paralisação das fabricas. Isso aconteceu devido a pandemia que inviabilizou a execução de uma série de serviços.

“Como o ciclo dos veículos novos trabalha de uma forma inversa ao dos seminovos, na medida que eu não tenho novos, existe uma tendência, é o que está acontecendo hoje em dia, de um maior foco na compra e na venda de seminovos. E daí exatamente os preços mais elevados que nós temos visto nesse mercado”, afirma o coordenador dos cursos automotivos da FGV, Antônio Jorge Martins, também ao G1.

Lista de isenção do IPVA em 2022

  • Goiás, Rio Grande do Norte e Roraima: veículos a partir de 10 anos de fabricação;
  • Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Maranhão, Pará, Paraíba, Piauí, Rio de Janeiro, Rondônia, Sergipe e Tocantins: veículos a partir de 15 anos de fabricação;
  • Mato Grosso: veículos a partir de 18 anos de fabricação;
  • Acre, Alagoas, Mato Grosso do Sul, Paraná, Rio Grande do Sul e São Paulo: veículos a partir de 20 anos de fabricação.
publicidade

Critérios que determinam o valor do IPVA

  • Ano de fabricação do veículo;
  • Porte do veículo;
  • Localização;
  • Tipo de veículo.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!