Paraná distribui Cartão Comida Boa para 399 municípios do estado

Na última quarta-feira (15), o Governo do Paraná começou a distribuir o Cartão Comida Boa para as prefeituras dos 399 municípios do Estado. São cerca de 90 mil famílias que se encontram em situação de vulnerabilidade social.

O Cartão Comida Boa paga R$ 80,00 as famílias beneficiadas, permitindo o uso do recurso para a compra de alimentos em comércios credenciados. Além disso, só poderão ser adquiridos os produtos permitidos pela legislação (vedado álcool e produtos fumígenos). A recarga será mensal sempre no dia 25 de cada mês.

Essas famílias não podem receber benefícios pelo Programa Federal de Transferência de Renda, como o Auxílio Brasil.

Além disso, poderão receber o Cartão Comida Boa às famílias em situação de pobreza (renda familiar mensal per capita entre R$ 100 e R$ 200) ou extrema pobreza (renda de até R$ 100).

Segundo a Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), foram utilizados como base de dados para o cadastramento o CadÚnico. Sendo assim, a seleção dos beneficiários aconteceu de forma automática pela Secretaria de Estado da Justiça, Família e Trabalho – SEJUF/PR.

A entrega do Cartão Comida Boa começou nesta semana, sendo que esse é nominal e com número do NIS (Número de Identificação Social). Os cartões serão entregues apenas aos titulares, mediante apresentação de documento com foto.

Segundo o secretário de Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost, “Não estamos medindo esforços para que estes recursos cheguem o quanto antes para as famílias que mais precisam”.

O pagamento desse auxílio utiliza recursos do Fundo Estadual de Combate à Pobreza (FECOP). Segundo a Semas, caso não ocorra movimentação no Cartão Comida Boa durante esses 90 dias, o Estado solicitará a devolução do recurso.

Para ver os locais onde pode ser utilizado o cartão do programe e esclarecer eventuais dúvidas, basta clicar no site Justiça PR Comida Boa. A Secretaria de Justiça, Família e Trabalho informou que a distribuição do cartão está sendo feita através do CRAS ou outro órgão escolhido pelos municípios.

O objetivo do programa é contribuir para a erradicação da pobreza, garantir a segurança alimentar e reduzir a desigualdade social no Estado. A cada 90 dias será gerada uma nova lista de beneficiários, onde serão verificados se a família atende aos critérios.

Gostou do conteúdo? Siga @fdrnoticias no Instagram e FDR.com.br no Facebook para ver as últimas notícias que impactam diretamente no seu bolso e nos seus direitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Glaucia Alves
Gláucia Alves é formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Atuou na área acadêmica durante 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, onde já acumula anos de pesquisa e experiência. Além de realizar consultoria de redação on-line.