Cartão Comida Boa: 2º lote do benefício começou essa semana; veja como receber!

Em meio a pandemia do novo coronavírus diversas medidas foram incluídas e desenvolvidas para garantir aos brasileiros um suporte em meio a crise. Esta ocasião, não permite que trabalhadores informais atuem ou que crianças compareçam à escola, devido ao isolamento social. No Paraná, o governo estadual lançou o Cartão Comida Boa, no qual destina ao público que tem filhos matriculados no sistema pública ou não, uma ajuda de renda mensal, mas é necessário atender alguns critérios de recebimento do benefício.

Cartão Comida Boa: 2º lote do benefício começou essa semana; veja como receber! (Reprodução/Internet)
Cartão Comida Boa: 2º lote do benefício começou essa semana; veja como receber! (Reprodução/Internet)
publicidade

 A segunda parcela do Cartão Comida Boa já está sendo repassada. De acordo com o governo do estado, benefício é voltado para quem está inscrito no Cadastro Único (CadÚnico) nacional, além da necessidade de atender outros critérios de recebimento.

Ainda são contemplados autônomos e microempreendedores individuais que tiveram a renda afetada pela pandemia, respeitando sempre os critérios legais. O valor a ser recebido é de R$ 50. Beneficiários já estão recebendo valores desde a última segunda-feira (15).

Com isto, a partir desta data, vai ser possível fazer o carregamento de mais uma parcela de R$ 50 aos beneficiários do programa. Os inscritos no programa devem comparecer aos pontos de entrega nos finais de semana e podem retirar até o próximo domingo (21).

É importante destacar que aos beneficiários que recebem os valores do Cartão Comida Boa podem utilizar o valor apenas em alguns estabelecimentos credenciados pelo governo estadual. E mais, o dinheiro só poderá ser usado para compra de alimentos da cesta básica.

“O objetivo é suprir, ao menos em parte, as necessidades de alimento das pessoas em situação de maior vulnerabilidade neste momento em que há várias restrições de atividades em razão da pandemia”, disse o secretário da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara.

Vale dizer que o método não foi adotado apenas no governo do Paraná, mas outras regiões realizaram algumas mudanças para tentar adequar as ações referente às famílias que tem filhos matriculados em instituições de ensino público ou estadual. Para isto, foi criado soluções como envio de cesta básica ou cartões.

AvatarREDAÇÃO
Cobertura e repercussão de assuntos que impactam o bolso de todos os brasileiros. A redação do FDR.com.br traz diariamente assuntos relevantes de uma forma descomplicada e confiável.