Tarifas da usina de Angra sobem 40% e conta de luz será impactada em 2022

As tarifas das usinas nucleares Angra 1 e 2 terão aumento de 39,86% a partir de janeiro do próximo ano. Com isso, o MWh passará de R$ 249,64 para R$ 349,15. Esse aumento afetará a conta de luz que deve sofrer um novo reajuste em 2022.

Tarifas da usina de Angra sobe 40% e conta de luz será impactada em 2022
Tarifas da usina de Angra sobe 40% e conta de luz será impactada em 2022 (Imagem: montagem/FDR)

O reajuste nas tarifas das usinas nucleares Angra 1 e 2 irá ampliar as tarifas das distribuidoras de energia. A estimativa é que o impacto tarifário seja de 0,75%, que será repassado aos consumidores.

O país está usando a energia das usinas nucleares, devido á falta de chuvas e o índice baixo nos reservatórios de água.

A Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) homologou a receita de venda da energia das usinas para o ano na última terça-feira (14). O valor firmado para 2022 foi de R$ 4,672 bilhões.

A causa para o aumento nas tarifas das usinas nucleares Angra 1 e 2, que são operadas pela estatal Eletronuclear, foi a elevação de 37,38% no preço do combustível nuclear. Esse ficou responsável por 9,03% do aumento na receita de venda.

Com isso, R$ 88,3 milhões acrescidos foram somente do reajuste do combustível. Além disso, a tarifa cobrada neste ano foi insuficiente para cobrir todos os custos das usinas, gerando assim um déficit a ser pago em 2022.

O fundo de descomissionamento das usinas aumentou 25,66% passando de R$ 1,3 para R$ 1,6 bilhão. Segundo a ANEEL, esse aumento foi resultado da aprovação de um novo plano preliminar de desmobilização das usinas, após o termino de vida útil.

O diretor da agência, Hélvio Guerra, explicou que é preciso arrecadar recursos suficientes para realizar a desmobilização das usinas. De acordo com o contrato, a ação deve acontecer em 2024.

Porém, a extensão da vida útil da usina por 20 anos já está em discussão na Comissão Nacional de Energia Nuclear e no Ministério de Minas e Energia. A extensão será benéfica para o consumidor, já que amplia o tempo para incorporação gradual do custo, afirmou Guerra.

A ANEEL estuda alternativas para minimizar o reajuste da conta de luz em 2022. Segundo o diretor-geral da agência, André Pepitone, o reajuste nas tarifas das usinas nucleares Angra I e Angra II são mais um motivo para a pressão na tarifa da conta de energia.

Gostou do conteúdo? Siga @fdrnoticias no Instagram e FDR.com.br no Facebook para ver as últimas notícias que impactam diretamente no seu bolso e nos seus direitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Glaucia Alves
Gláucia Alves é formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Atuou na área acadêmica durante 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, onde já acumula anos de pesquisa e experiência. Além de realizar consultoria de redação on-line.