560 mil pedidos de aposentadoria do INSS ficam estacionados por falta de servidores

Filas do INSS voltam a congelar e população fica sem acesso aos seus benefícios. Nessa semana, uma reportagem especial do Portal Metrópoles, revelou que há mais de 500 mil brasileiros que aguardam a análise de seus abonos previdenciários. O entrave, de acordo com o texto, ocorre mediante a falta de servidores para a conclusão dos inquéritos.

publicidade
560 mil pedidos de aposentadoria do INSS ficam estacionados por falta de servidores (Imagem: Marcos Rocha/ FDR)
560 mil pedidos de aposentadoria do INSS ficam estacionados por falta de servidores (Imagem: Marcos Rocha/ FDR)

Há meses o INSS vem enfrentando problemas para a realização de seus serviços. Desde o início da pandemia, o órgão está com as filas de concessão de seus abonos congestionadas. Inicialmente o motivo eram as mudanças e adaptações após a aprovação da reforma tributária, porém agora não há servidor o suficiente para dar conta das demandas.

Atrasos nos benefícios do INSS

De acordo com o levantamento feito pelo Metrópoles, há mais de 500 mil cidadãos que solicitaram algum tipo de abono e não tiveram retorno. Somados há aqueles que aguardam desde 2020, a fila já contabiliza cerca de 1,838 milhão de pedidos em análise.

publicidade

Nesse momento, fontes internas afirmam que o principal motivo do atraso é que não há equipe o suficiente para andar com a conclusão dos processos. Devido ao acumulo registrado ao longo dos últimos meses, há uma super demanda que não vem conseguindo ser concluída pelos colaboradores.

Como alternativa, o INSS já havia anunciado uma nova política de trabalho para que a equipe pudesse fazer hora extra e assim andar com as análises. Além disso, o governo tinha chegado a anunciar a contratação de militares que atuariam com o órgão para otimizar os atendimentos. Ambas as medidas foram insuficientes e o atraso ainda permanece.

Direito do retroativo é garantido pela justiça

O cidadão que não conseguiu o retorno do INSS dentro do tempo determinado por lei, deve ficar atento. Ele tem o direito de contestar o atraso entrando com uma ação contra o órgão. Para isso, é preciso reunir toda a documentação que comprove tal situação, estando acompanhando de um advogado previdenciário.

Após a análise, se enquadrando dentro das regras de concessão, o titular do processo passa a ter o direito de receber seu benefício de forma retroativa, contabilizada desde a data em que entrou com o pedido.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!