Ômicron vs economia: Variante da COVID-19 pode causar aumento da inflação?

Em novembro, uma nova variante do coronavírus, foi detectada pela primeira vez na África do Sul. Desde então, casos da cepa já foram registrados em diversos países pelo mundo, inclusive. Diante deste cenário, muitos questionam se a nova variante da covid-19 pode causar aumento da inflação.

Ômicron vs economia: Variante da covid-19 pode causar aumento da inflação?
Ômicron vs economia: Variante da covid-19 pode causar aumento da inflação? (Imagem: Montagem/FDR)

A ômicron foi definida como uma “variante de preocupação” pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Esta é a quinta variante da covid-19 a receber o rótulo de “preocupação” até o momento.

Por conta desta variante, diversos países já realizam medidas preventivas. Estados Unidos, por exemplo, anunciaram algumas ações para combater a propagação da doença. Já na Alemanha, foi decretado um lockdown para quem não estiver vacinado.

Ao mesmo passo, houve um registro de aumento de pressões inflacionárias tanto na Europa quanto nos Estados Unidos.

Variante da covid-19 pode causar aumento da inflação?

Segundo a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), o surgimento da variante ômicron pode aumentar a inflação, além de desacelerar a retomada econômica mundial.

A Organização ainda alerta que a aparição da cepa poderá agravar falhas no surgimento de peças, por conta das medidas restritivas adotadas pelas nações, o aquecimento das economias locais poderá ser comprometido.

Devido a isso, a OCDE passou a elevar as projeções de inflação para as nações do G-20, que agrupa as 20 principais economias globais. A previsão passou de 3,9% para 4,4%. Como resultado das correções de estimativas para a inflação, os bancos centrais de diversos países passaram a elevar as taxas de juros.

Conforme o documento, no Brasil, os principais pontos que pressionam a inflação são o aumento de custos logísticos e de transporte, e elevação no valor das commodities.

Apesar da preocupação global relativa à nova variante, os economistas, de modo geral, acreditam que a economia superará com mais facilidade as dificuldades impostas pela doença, segundo apurado pelo Financial Times.

Isso se deve à capacidade, cada vez maior, das economias se adaptarem às restrições causadas pela pandemia. Os programas de vacinação também contribuem para a melhora de perspectiva.

De acordo com o economista-chefe do UBS Global Wealth Management, Paul Donovan, “é improvável que [a variante ômicron] mudasse a narrativa econômica mais ampla nesta fase”.

Gostou do conteúdo? Siga @fdrnoticias no Instagram e FDR.com.br no Facebook para ver as últimas notícias que impactam diretamente no seu bolso e nos seus direitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.