Sancionado! Vale gás começa a funcionar no Brasil beneficiando vulneráveis

Foi sancionada nesta segunda-feira, 22, pelo presidente da República, o tão prometido vale gás. O benefício será concedido para as famílias de baixa renda que consigam adquirir o botijão de gás de 13 quilos sem dificuldades. 

Sancionado! Vale gás começa a funcionar no Brasil beneficiando vulneráveis
Sancionado! Vale gás começa a funcionar no Brasil beneficiando vulneráveis. (Imagem: FDR)

Com os reajustes frequentes aplicados pela Petrobras, o gás liquefeito de petróleo (GLP), teve aumentos expressivos no decorrer deste ano. Com valores que já chegam a R$ 130 em determinadas regiões do país, várias famílias sofrem cada vez mais para comprar o produto e garantir o principal meio de preparo dos alimentos. 

Por esta razão, o Governo Federal e a própria Petrobras começaram a se empenhar na criação de um programa que fosse capaz de amparar, ainda que parcialmente, essas famílias. Mas por hora, somente a iniciativa federal ganhou desdobramentos efetivos, enquanto a estatal permanece em fase de elaboração.

Apesar de o vale gás federal já ter sido sancionado, ainda não há nenhuma previsão para dar início aos pagamentos, fator que depende da liberação de um espaço no Orçamento da União.

Este tem sido o principal impasse para o seguimento de uma série de tratativas no âmbito federal, como acontece com o Auxílio Brasil e o 14º salário do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS)

O texto que dispõe sobre o oficialmente denominado “Gás dos Brasileiros”, determina que as famílias tenham direito a receber o vale gás a cada dois meses. Cada pagamento será o equivalente a 50% do preço médio nacional usado como referência para o botijão de gás de 13 kg. 

Hoje, o preço médio do botijão de gás é de R$ 102,52, segundo a última pesquisa nacional divulgada pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

Na oportunidade, o autor da proposta, o deputado Carlos Zarattini (PT-SP), argumentou que, “as famílias já estão tendo que suportar um aumento brutal no preço dos alimentos e, não podem ser impedidas de utilizar o gás para cozinhar”.

A fala do deputado faz menção a vários casos de famílias que recorreram a meios alternativos como o fogão a lenha e etanol. Em setembro, uma mulher de 32 anos residente de Osasco, na Grande São Paulo, teve 90% do corpo queimado após usar álcool combustível para cozinhar. Porém, ela não resistiu e morreu, deixando um bebê de oito meses.

Este é o tipo de situação às quais várias famílias brasileiras têm se submetido, embora não devessem. Porém, a necessidade e o desespero falam mais alto em meio à gravidade do cenário econômico que é afetado regularmente pelas altas projeções da inflação. Por esta razão, o vale gás se faz tão importante e necessário para essas pessoas.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.