Investimento parece uma sopa de letrinhas? Descubra o que fazer para começar a investir o quanto antes!

Para muitos brasileiros o mundo dos investimentos ainda é um universo muito distante e de difícil entendimento. Entretanto, começar a investir é mais fácil do que muitos imaginam. Neste artigo, eu vou te mostrar o que você precisa fazer para começar a investir o quanto antes.

Os investimentos podem estar mais relacionados à possibilidade de realização de sonhos e à conquista de uma vida financeira mais tranquila do que a uma casa de apostas. Se você é avesso a riscos, saiba que é possível investir com segurança e, inclusive, ter uma certa previsibilidade dos seus ganhos.

Se você ainda está enrolado financeiramente e nunca tem dinheiro sobrando, eu recomendo que você leia outro artigo que eu escrevi aqui para a coluna: Três passos para fazer seu dinheiro sobrar no fim do mês.

Primeiros Passos

Defina objetivos

Antes de começar a investir é muito importante definir os seus objetivos de investimento. Quando falamos de objetivos, falamos especificamente de quais sonhos você tem.

Ao refletir exatamente onde você quer chegar e quais são os caminhos que devem ser percorridos até chegar lá (isto é, onde e como investir), você poderá se proteger contra imprevistos e terá muito mais chance de alcançar seus verdadeiros objetivos.

Seus sonhos incluem só você ou também os seus familiares? Sem entender onde você quer chegar, além de se expor mais ao risco de perder dinheiro, será difícil ser assertivo na escolha dos seus títulos de investimento. Também será difícil entender se suas aplicações estão apresentando rentabilidades alinhadas com o que você de fato espera.

Estabeleça prazos

Após definir os seus objetivos, você precisa estabelecer quando você espera realizá-los. Para isso, é muito importante ter uma ideia de quanto custam os seus sonhos e então estimar um prazo para a concretização de cada um deles.

Por exemplo, se você deseja comprar um carro daqui a 3 anos, comece a verificar os preços dos automóveis que lhe agradam e então verifique quanto seria necessário poupar por mês até chegar à data da compra.

Por outro lado, se você deseja se aposentar com 60 anos, recebendo uma renda de R$3.000,00 por mês, também é possível fazer simulações para entender quanto é necessário investir por mês para este objetivo.

Existem simuladores de independência financeira, como o simulador do Clube dos Poupadores que ajudam a traçar objetivos dentro de uma realidade possível de ser alcançada.

Os seus objetivos deverão, então, ser classificados em objetivos de curto prazo (até 1 ano), de médio prazo (até 5 anos) e de longo prazo (a partir de 5 anos). Fazendo um planejamento desta forma, ficará mais claro quais são os investimentos adequados e qual é a rentabilidade esperada para cada um deles.

Alinhar o risco

Tendo alinhado os seus objetivos e classificado cada um deles conforme curto, médio e longo prazo, você está pronto para definir o risco que você pode correr para alcançá-los.

Para realizar seus objetivos de curto prazo, não é possível correr riscos, pois caso haja uma perda considerável nos seus títulos de investimento, você não poderá esperar até que eles voltem a se valorizar. O indicado é concentrar estes investimentos em títulos de renda fixa, cuja rentabilidade, consequentemente, acaba sendo mais baixa.

Para os objetivos de médio prazo também não é possível arriscar muito, mas, devido ao prazo um pouco mais longo, já é possível alcançar rentabilidades maiores nos títulos de renda fixa. E caso você tenha um perfil um pouco mais arrojado, você pode investir até no máximo 15% do montante que ficará aplicado durante o período de até 5 anos em títulos de renda variável ou multimercado.

No entanto, quando você só pretende resgatar os seus investimentos no longo prazo, vale a pena investir em títulos de perfil mais arriscado, como a renda variável. Mesmo que em algum momento seus títulos se desvalorizem, a tendência é que no longo prazo eles deem grandes retornos financeiros.

Abrir conta na corretora de valores

Agora que você já definiu os seus objetivos, você precisa de uma conta em uma corretora de valores. Isso é importante, pois assim você terá um leque enorme de opções de investimentos financeiros que não são acessíveis em grandes bancos comerciais.

Ao contrário do que muitos pensam, qualquer pessoa pode abrir conta em uma corretora de valores. Geralmente o processo é gratuito e você pode começar a investir com muito pouco, até mesmo com valores abaixo dos R$ 100.

A corretora de valores é uma intermediária de operações financeiras e é uma instituição fiscalizada pelos órgãos reguladores, portanto, é muito seguro e você não precisa ter medo de enviar o seu dinheiro para lá. Os recursos enviados para a corretora continuarão nominais e sob propriedade do investidor.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Karem Ochsendorf
Formada em Engenharia Elétrica com ênfase em Telecomunicações, e graduanda em Filosofia. Atualmente, pesquisa e trabalha como Educadora Financeira com mais de 10 anos de experiência no mercado. No FDR, possui sua própria coluna com dicas e orientações sobre como lidar com as finanças de maneira positiva.