Valor do frete dos caminhoneiros ganha reajuste de 5,9% em todo Brasil

Os aumentos consecutivos no preços dos combustíveis fez com que a tabela de valores mínimos de frete utilizada pelos caminhoneiros fosse atualizada com reajustes médios que ficam entre 4,54% a 5,90%, a depender do tipo de veículo e classe de carga.

A nova tabela foi decidida pela ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) e publicada ontem, 21, no Diário Oficial da União (DOU).

De acordo com a legislação, sempre que a oscilação no preço do óleo diesel no mercado brasileiro superar 10%, o órgão deve publicar uma nova norma com pisos mínimos que considerem a nova variação no preço do combustível.

A ANTT explicou que o menor reajuste médio foi referente à tabela de transporte rodoviário de carga lotação, de 4,54%. Logo depois, vem as Operações em que aconteçam contratação apenas do veículo automotor de cargas, com alteração de 5,10% em média.

Já a terceira tabela, a de transporte rodoviário de carga lotada de alto desempenho, passou por um reajuste de 5,36% em média e a de Operações em que aconteça a contratação somente do veículo automotor de cargas de alto desempenho foi alterada em 5,90%, em média.

Tabela de fretes 

A tabela de fretes foi criada no ano de 2018 no governo Michel Temer. A criação aconteceu logo após a greve dos caminhoneiros que causou o bloqueio das estradas e prejudicou o abastecimento de combustível, medicamentos e de alimentos em todo o país.

Ela era uma das reivindicações destes profissionais, porém acabou questionada no STF (Supremo Tribunal Federal). No entanto, até hoje o caso não foi julgado na Corte.

Por sua vez, a categoria relata que a tabela não está sendo cumprida e vem ameaçando fazer novas paralisações de forma frequente. A última aconteceu no sábado, 16. Também é solicitado que o STF analise a constitucionalidade ou não do piso.

No governo, os técnicos constatam que o cumprimento da tabela é um desafio no mercado, uma vez que existe uma alta oferta de caminhões nas estradas, o que forçaria uma autorregulação dos preços de frete.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.