Quem serão os caminhoneiros beneficiados com auxílio de R$ 400

Governo cria auxílio para os caminhoneiros. Sob ameaça de greve da classe trabalhadora no ramo dos transportes, Bolsonaro informou que irá conceder um abono de R$ 400 para a categoria. De acordo com ele, a medida será liberada a partir do dia 1 de novembro.

Diante do aumento no preço dos combustíveis, os caminhoneiros passaram a ameaça entrar em greve. Para conter a situação, o presidente da república, Jair Bolsonaro, informou que irá criar um auxílio de R$ 400 para que os trabalhadores adquiram diesel.

Detalhes sobre o auxílio dos caminhoneiros

O benefício tem como finalidade reduzir as despesas dessa classe na hora de reabastecer. Com os R$ 400 mensais Bolsonaro espera controlar as possibilidades de greve para não ampliar a crise de seu governo.

“Nós vamos atender aos caminhoneiros autônomos… são em torno de 750 mil caminhoneiros que receberão uma ajuda para compensar o aumento do diesel”, afirmou Bolsonaro.

Até o momento não se sabe como funcionará o programa. Espera-se que seja criado uma espécie de voucher para que os motoristas abasteçam. De acordo com o presidente “mais informações e os números vão ser revelados em breve”.

De modo geral, o programa deverá contemplar os caminhoneiros autônomos. A previsão é de que cerca de 800 mil pessoas sejam inclusas na folha orçamentária, tendo em vista o levantamento da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

“Deve ter outro aumento de combustível? Deve ter outro aumento de combustível. Não precisa ser mágico para descobrir isso aí. É só ver o preço do petróleo lá fora quanto tá o dólar aqui dentro. Então, começa a aumentar. Nós ainda dependemos de importação de diesel, em especial, em torno de 25%, e de gasolina também. Então, se não reajustar, falta. Então, a inflação é horrível? É péssima. Mas pior é o desabastecimento”, declarou o presidente.

“Então, o que nós aqui — como está na iminência de um novo reajuste de combustível —, o que buscamos fazer, acertado com a equipe econômica? Alguns não querem, da equipe econômica, não queriam. Outros acharam que era possível dar um auxílio para os caminhoneiros, em havendo um novo reajuste, dar um auxílio para os caminhoneiros. O que está decidido até o momento? R$ 400. R$ 400 para 750 mil caminhoneiros autônomos. Isso é muito, isso é pouco? É o possível no momento”, concluiu.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.